Tainara, do Hinode/Barueri, disputará o Mundial Sub-20 de Vôlei

2176
- Publicidade -

A atleta tem 17 anos e foi eleita a melhor jogadora do Campeonato Sul-americano Sub-18 no ano passado

ataque-tainara
Tainara ataca na semifinal da Superliga B conta o São Bernardo. Foto: Mario Trujillo

O Hinode/Barueri terá uma representante no Campeonato Mundial Feminino de Vôlei Sub-20, que será disputado no México, entre os dias 14 e 20 de julho. É a oposta Tainara Santos, de 17 anos, uma das mais jovens do time campeão da Superliga B e que foi eleita a melhor jogadora do Campeonato Sul-americano Sub-18 em 2016.

tainara-bradesco
Atleta disputou uma temporada pela ADC Bradesco.

A jovem atleta nasceu e vive em Jandira e começou a jogar no GRB em 2012, quando já chamava a atenção por ser muito alta para a idade. Desde então, tem se destacado e a partir de 2015 passou sempre figurar nas seleções brasileiras das categorias de base. Tainara passou por uma frustração ao ser cortada do grupo que disputou o mundial sub-18 em 2015 por uma lesão na canela.

No ano seguinte, se transferiu para o ADC Bradesco, em Osasco, e conquistou com a seleção o título de campeã sul-americana no Sub-18. O Brasil terminou a competição, que foi disputada em agosto no Peru, invicto e Tainara foi eleita a MVP (melhor jogadora) do torneio. No final do ano ela voltaria a jogar por Barueri, integrando a equipe formada por Zé Roberto Guimarães, e que ganhou a Superliga B em abril passado,

Tainara está treinando para o mundial desde o 24 de abril no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). “Estou muito feliz e ansiosa. Há dois anos, fui cortada por conta de uma lesão na canela. Agora, veio essa convocação e está sendo maravilhoso. O ritmo de treinos está forte e temos condições de conquistar o título”,  diz a atleta.

mvp
MVP do Sul-americano Sub-18

E não para por aí. Em agosto, Tainara estará com a seleção Sub-18 disputando também o mundial da categoria na Argentina. No final do ano, ela se reapresenta ao Hinode/Barueri, com contrato já renovado, para a disputa da primeira divisão da Superliga em 2018, quando estará frente a frente com as melhores jogadoras do país.

“Desde que comecei a treinar com o Zé, minha evolução tem sido muito grande em todos os aspectos, técnica, tática, visão diferente de jogo. Aprendo muito com as jogadoras mais experientes e toda a comissão técnica.”, afirma a jovem sobre o projeto de Zé Roberto em Barueri, que abraçou desde o início.

- Publicidade -