São Paulo suspende rodízio total e volta com limitações por placas e dia da semana

208
- Publicidade -

Uma semana após estabelecer circulação de placas ímpares e pares, autoridades voltam a adotar rodízio tradicional, com dois períodos de proibição por dia

O governo do Estado de São Paulo decidiu suspender o rodízio adotado no dia 11/5, que estabelecia uma escala de circulação de veículos segundo o dia do mês, onde os carros com placas ímpares só podia andar em dias ímpares, e os pares, somente nos dias pares.

A partir desta segunda-feira, 18/5, voltou a valer o rodízio tradicional, onde os carros podem circular em horários específicos e seguindo o cronograma de placas 1 e 2 para segundas-feiras, 3 e 4 para as terças-feiras, e sucessivamente, até finais 9 e 0 para sextas-feiras, com horários restritos entre 7 e 10 horas, e 17 e 20 horas de cada dia.

Com isso, a rotina de quem circula pelo centro expandido da cidade de São Paulo volta ao habitual. Sobre a semana de 11 a 17/5, onde valia o esquema de restrição que valia por toda a cidade, durante as 24 horas do dia, inclusive aos sábados e domingos, “quem foi multado, foi multado”, afirmo o prefeito Bruno Covas.

Covas disse, porém, que os recursos solicitados para liberação durante tal período serão avaliados e os prazos só começarão a contar após o término da pandemia. A decisão de suspender o rodízio restritivo que valia 24 horas e aos finais de semana foi tomada após ser constatado que não houve redução significativa na circulação de carros na cidade, uma das medidas no combate ao avanço do coronavírus na capital paulista.

 

 

- Publicidade -