Samba de Barueri está de luto. Morre Celso Luciano dos Santos

4815
- Publicidade -

Celso Luciano dos Santos, 43 anos, ex-presidente da União das Vilas e ex-carnavalesco do Oba-Oba, foi encontrado morto em sua casa

Um pedaço do samba de Barueri silenciou na tarde desta terça-feira, 9/5. Celso Luciano dos Santos, de 43 anos, importante sambista do nosso carnaval, foi encontrado morto em sua residência, no Engenho Novo. A causa da morte ainda está sendo apurada pela polícia e seu velório está sendo realizado no salão nobre do velório do Cemitério Municipal, onde o corpo será enterrado às 11 horas da quarta-feira, 10/5.

Celso presidiu a União das Vilas por 15 anos

Celso militou desde muito jovem no carnaval de Barueri, tendo sido carnavalesco da multicampeã Oba-Oba e presidente da União das Vilas durante 15 anos, até março passado. Nesse período a frente da escola da Vila Boa Vista, ele se tornou num dos grandes batalhadores para a volta dos desfiles na cidade. Durante sua gestão a escola não paralisou suas atividades e desfilou em diversas cidades vizinhas.

O sambista descendia de uma família que está em Barueri há mais de cem anos, e que foi proprietária de extensa área no bairro do Tupancy, em frente onde hoje está o Hospital Municipal. Fora do samba, Celso trabalhou durante sua vida em atividades ligadas a pet shop, e teve comercio voltado para animais em vários bairros de Barueri. Também se aventurou na política, concorrendo a uma cadeira na Câmara de Vereadores, pelo Partido Verde (PV), na eleição de 2008.

Por volta de 13 horas desta terça-feira, um vizinho procurou Celso em sua residência, para que manobrasse seu carro, um GM Corsa, possibilitando a passagem de caminhão coletor, e o encontrou morto. Durante toda a tarde e noite, amigos e familiares estiveram no local esperando que a perícia levasse o corpo de Celso para IML e posterior liberação para o velório, que ocorreu apenas às 21h30. O velório acontece na manhã da quarta-feira, 10/5, no cemitério municipal, em Barueri, e o enterro será realizado às 11 horas..

Durante essa vigília estiveram no local o atual presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Barueri (Liesb), André Alexandre, que procurou agilizar o procedimentos da perícia, e os antigos dirigentes Vera Lucia Souza, a Leia, e Júlio César Ferreira.

Leia afirmou que Celso será lembrado pela luta incessante de para que os desfiles voltassem a ser realizados em Barueri e por sua espírito alegre e solidário. Para Júlio “ele foi importante no passado, no presente e seria no futuro, se essa fatalidade não o tivesse levado”. E completou, “era uma sonhador e lutava não apenas pelo carnaval mas pelo movimento artístico como um todo”.

- Publicidade -