Rodada deixa cinco equipes classificadas no futebol

839
- Publicidade -

Comunidade, Olga, Ganga, Seringueira e ABC Califórnia estão nas quartas de final e seis equipes lutam pelas vagas restantes

dsc_1372
Biel: força no contra ataque, um gol, participação em outro e confusão. Fotos: Mário Trujillo

Foi disputada neste domingo, 22/7, a sexta rodada da fase de classificação no Campeonato Municipal de Futebol de Barueri. Faltando apenas uma rodada para o término desta fase, cinco equipes estão garantidas nas quartas de final, seis times lutam pelas três vagas restantes e seis brigam para fugir do rebaixamento. A rodada que decide tudo será jogada no dia 29/7.

Comunidade Vale do Sol, GR Olga, Ganga, Seringueira e ABC Califórnia estão classificados matematicamente. O ABC se garante porque Noroeste e Pindorama jogam entre si e pelo menos um deles terminará atrás da equipe do Califórnia.

O Classe A está virtualmente classificado pois tem vantagem de 12 gols de saldo em relação ao Petrolina, além de ser beneficiado pelo confronto entre Noroeste e Pindorama. O Ceará joga por um empate para se classificar enquanto Pindorama e Noroeste precisam de uma vitória no confronto direto, que pode ainda classificar ambos com um empate e combinação de resultados. Petrolina e Argentino Jrs, além de vencer, dependem de outros resultados para passar.

Na luta contra o rebaixamento, o Du Bar necessita da vitória contra o Argentino e de uma derrota do Petrolina que, combinados, tire uma diferença de quatro gols no saldo. Já o Argentino Jrs precisa de um empate e derrota do Petrolina ou empate do rubro-negro marcando três gols a mais. Escapa ainda em caso de triunfo com vitória do Pindorama ou do Noroeste, tirando a diferença de saldo de gols com o Pindorama. O Noroeste se salva vencendo e o Pindorama com um empate. O Ceará só cai com uma catástrofe,  já que tem vantagem de três pontos e oito gols de saldo para o Argentino Jrs, penúltimo colocado.

Ceará goleia no clássico, foge da degola e se aproxima da classificação

Ceará e Petrolina entraram em campo pressionados pela proximidade da zona de rebaixamento. Por conta disso e da rivalidade entre os dois times do Mutinga,  o jogo foi nervoso e em muito momentos, violento, como várias confusões. No final, goleada de 5 a 1 a favor do Ceará, que quase livra os alvinegros da degola e deixa o Petrolina em situação delicada.

dsc_1378
Biel marca 2 a 0 para o Ceará e sai pra comemorar

Depois de leve domínio dos rubro-negros, o atual campeão equilibrou as ações após os cinco minutos e passou a rondar o gol defendido por William. A insistência valeu e aos 15 minutos Buba abriu o placar, cobrando falta de Cabelo em Biel, no canto esquerdo da meta rubro-negra. Cinco minutos depois, em contra ataque, Camarão lançou Biel, que tabelou com Renan e fuzilou na saída de William: 2 a 0.

dsc_1390
Alê acerta o braço de Andrezinho, Pênalti.

As jogadas ríspidas se sucediam de ambos os lados e as duas equipes reclamavam muito da arbitragem, por não coibir o jogo violento. As 27, o lateral Daniel fez grande jogada e quase ampliou. Três minutos depois Buba fez falta em Rogério, que Alê bateu e acertou o braço de Andrezinho. Pênalti que o próprio Alê bateu e diminuiu.

O jogo seguia quente e uma jogada gerou enorme atrito em campo. No início, Buba ganhou de Alê na lateral, armou um contra-ataque para Renan, mas acertou o adversário depois de passar a bola. Na sequência uma entrada do goleiro William em Renan detonou muita discussão e empurra-empurra entre os atletas e membros do banco das equipes. Na saída para o intervalo Biel foi cobrar William sobre essa falta e na confusão foi acusado de cuspir no goleiro.

dsc_1402
O tempo fechou na porta do vestiário do Ceará na saída para o intervalo

Após o meio-tempo, os campeões souberam se aproveitar da afobação do Petrolina em busca do empate e tiveram inúmeras chances em contra-ataques, principalmente com Biel e Moisés, que esteve apagado no etapa inicial.

Depois de desperdiçar vários contragolpes com Moisés, Camarão e Biel, o Ceará ampliou, novamente em cobrança de falta de Buba, aos 18.

Com o jogo virtualmente decidido, o panorama não mudou. O Petrolina, sem ação, via o alvinegro muito perigoso nas transições rápidas. E o Ceará foi premiado com dois gols já no final. Aos 39, Rangel aproveitou excelente jogada de Camarão e fez 4 a 1 e no minuto seguinte Cássio, um que já havia acertado a trave, fez grande jogada pela direita e bateu forte cruzado para fechar o placar.

O Ceará fica a um empate da classificação e praticamente se livrou do rebaixamento. O Petrolina precisa ganhar do ABC para fugir da degola e ainda sonhar com a classificação, dependendo dos resultados de Ceará X Olga e Noroeste X Pindorama.

Confira a classificação e faça as contas

6a-rodada

- Publicidade -