Acusado por tráfico na região, prefeito de Embu é afastado

927
- Publicidade -

Perda do cargo foi por lavagem de dinheiro entre 2014 e 2017. Ney Santos também é acusado de envolvimento com o tráfico na região

Na quinta-feira, 12/12, o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos do PRB foi afastado do cargo sob a acusação de lavagem de dinheiro entre os anos de 2014 e 2017. Além disso, Ney também é acusado de ligação com o tráfico de drogas em Carapicuíba e mais cinco municípios.

O prefeito recentemente também foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF), por fraude em licitações de compra de material escolar e recebimento de propina. Neste processo, ainda é apontada uma fraude de R$ 12 milhões em Embu das Artes.

Em outro caso, em 2016, o Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco, núcleo Capital), com o auxílio da Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo, deflagrou a Operação Xibalba, em que Ney Santos, que tinha acabado de ser eleito prefeito, foi acusado pelo Ministério Público de envolvimento com lavagem de dinheiro em postos de gasolina.

Ainda em 2016, o prefeito também foi acusado pelo Ministério Público por envolvimento com o crime organizado e com o tráfico de drogas em Carapicuíba, Embu das Artes, Osasco, Taboão da Serra, Cajamar e São Paulo.