PSDB e DEM já articulam candidaturas para 2018

2545

Maiores partidos da cidade devem apoiar Bruna Furlan e pretendem candidato próprio para deputado estadual

A campanha eleitoral de 2018 começou na Câmara de Barueri. As duas principais forças da Casa, DEM e PSDB, já elaboram estratégias e avaliam nomes que deverão apoiar na cidade, principalmente para a disputa do cargo de deputado estadual. Na terça-feira, 4/4, a parte de explicações pessoais dos vereadores na sessão do Legislativo praticamente foi dedicada ao tema.

rubinhohorizontal
Rubinho: provável candidato do PSDB/Fotos: arquivo BnR

Do lado tucano, comandado pelo prefeito Rubens Furlan, tudo caminha para uma chapa familiar. Bruna Furlan é candidata natural à reeleição para a Câmara dos Deputados e faria dobradinha com o irmão, Rubens Furlan Jr., o Rubinho, em seu primeiro passo na carreira política. Rubinho vem sendo preparado pelo pai para herdar seu patrimônio eleitoral. O vereador Allan Miranda (PSDB) resume a possibilidade de Rubens Jr. ser lançado com a frase “onde há fumaça, há fogo”.

carlinhos
Carlinhos tenta unir vereadores

No DEM, as definições estão mais complicadas. O partido deve aliar-se a Bruna na disputa federal, mas pretende ter nome próprio em Barueri para tentar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Hoje, a legenda conta com o deputado estadual Gil Lancaster, baseado na cidade e com trabalho na região. No entanto, o diretório local tem dado sinais de que não pretende fechar com ele. Há queixas de que Lancaster afastou-se dos quadros políticos de Barueri. O líder do prefeito na câmara, Fabião (PCdoB), é claro ao rejeitar a possibilidade de uma aliança do PDSB com Lancaster. “Falo como quem o apoiou na eleição passada, para ele não trabalho mais”, afirmou. “Depois de eleito, desapareceu.”

Prova do desgaste de Lancaster é que a bancada democrata discute abertamente uma candidatura local sem ele, e hoje o nome que sobressai é o do presidente da Câmara Municipal, Carlinhos do Açougue. Ele tem defendido a tese de que a câmara deve lançar candidato próprio e procura atrair colegas de outros partidos. “Não vamos trabalhar para gente de fora, vamos fazer um grupo forte e o natural é indicar um vereador”, afirma. O DEM não descarta apoiar Bruna Furlan numa dobradinha, desde que o candidato a deputado estadual seja um democrata local.