Professor do ITB e namorada são presos por pedofilia

28699

Justiça tem imagens que mostram estupros. Pelo menos duas meninas foram vítimas do casal

A polícia prendeu na manhã desta quarta-feira, 2/5,  Edmilson Farias, professor no ITB Professor Munir José, no Jardim Paulista, e sua companheira. Eles foram presos no condomínio onde Edmilson mora, no Parque Viana. Os dois são acusados de pedofilia e de ter violentado uma menina, mas há relatos que indicam uma segunda vítima.

Edmilson teve o mandado de prisão decretado pela juíza Maria Paula Cassone Rossi, do Setor de Violência contra Infante, Idoso, Pessoa com Deficiência e Tráfico Interno de Pessoa, do Foro Central Criminal da Barra Funda. A justiça teve acesso a imagens dele seviciando uma criança com a cumplicidade da namorada.

O acusado era professor de Física e as vítimas não eram alunas do instituto nem moravam no mesmo condomínio que ele. Um delas seria filha de uma amiga de Edmilson e a outra, parente da namorada. No fim da tarde desta quarta, a Fieb, à qual o ITB é ligado, divulgou nota afirmando que também está investigando o caso por meio de processo administrativo disciplinar e que o docente foi afastado de suas funções sem direito a salário.

Além da prisão temporária do casal, por 30 dias, a juíza determinou a apreensão de qualquer material, tanto na residência do professor quando nos seus armários no ITB, que reafirme as acusações.

O casal é investigado pelo crime de estupro de vulnerável. A polícia investiga se mais crianças podem ter sido vítimas.  O caso está com a 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia.

Professor rigoroso e premiado

Estudantes ouvidos pelo Barueri na Rede que tiveram aulas com Edmilson disseram que ele tratava mal os estudantes. Outros o consideram rigoroso, mas o elogiaram. Em  2012, ele ganhou um prêmio na Olimpíada Brasileira de Física nas Escolas Públicas (OBFEP) em razão da alta pontuação de seus alunos na competição.