Prefeitura nega caso de mãe e filha com suspeita de coronavírus

542
- Publicidade -

Filha teria vindo do Japão visitar a família, que mora no Engenho, e mãe também teria sido infectada. Prefeitura afirmou que trata-se de fake news 

A prefeitura de Barueri afirmou que o caso de mãe e filha do Engenho Novo com suspeita de coronavírus é falsa. Informações circularam nas redes sociais dizendo que a filha teria vindo do Japão para visitar a família e estava apresentando sintomas da doença, assim como a mãe, que mora em Barueri.

Os boatos davam conta de que a filha, que nasceu em Barueri, atualmente mora no Japão. Recentemente, ela teria vindo para a cidade para visitar a família e estaria hospedada na casa da mãe, que mora no Engenho Novo e tem contato direto com os outros moradores do bairro. Com supostos sintomas de coronavírus e utilizando máscara, mãe e filha teriam sido avaliadas no PS do Engenho na tarde de quinta-feira, 5/3.

Em resposta ao Barueri na Rede, a prefeitura de Barueri afirmou que a história é falsa e que o município não tem dois novos casos de Covid-19 em investigação. A gestão pontuou que a filha esteve realmente no PS do Engenho, passou em consulta, mas, não estava com sintomas da doença e, além disso, não tem histórico de viagem. “A paciente recebeu a atenção necessária e foi liberada”, reforçou, em nota, a prefeitura.

Casos suspeitos

Até então, Barueri registrou três casos suspeitos de coronavírus. O primeiro, de uma mulher de 59 anos, foi descartado no dia 13/2 (relembre). Já o segundo foi de um homem de 30 anos que chegou da Itália, com escala na Espanha, e está em isolamento domiciliar desde o dia 26/2 (leia mais). O terceiro é de um francês que veio da Europa, foi atendido no Sameb na terça-feira, 3/3, e permanece internado em área isolada do HMB (veja).

De acordo com a Secretaria de Saúde estadual, no último boletim epidemiológico de quinta-feira, 5/3, São Paulo registra seis casos confirmados do Covid-19, deles, os dois últimos registrados são de pessoas infectadas a partir de contato com paciente com a doença. O estado apresenta atualmente 182 casos suspeitos, e 159 já foram descartados.

Acompanhe a atualização da situação epidemiológica de São Paulo pelo site da pasta da saúde, divulgada diariamente (aqui).

Checagem de fake news

As chamadas fake news (notícias falsas) podem ser combatidas por meio de um serviço do Ministério da Saúde. A ferramenta pode ser acessada no site do órgão federal (aqui) e dúvidas podem ser enviadas pelo WhatsApp (61) 99289-4640.

Sintomas e recomendações contra o coronavírus

Os sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, parecidos aos de um resfriado, como febre, tosse e dificuldade para respirar. O período de incubação do vírus é de 14 dias, sendo que os sintomas podem aparecer ao longo dos dias.

O Covid-19 pode ser transmitido por gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Para se prevenir contra o coronavírus, o Ministério da Saúde recomenda que as pessoas:

  • lavem as mãos frequentemente com água e sabonete, por pelo menos 20 segundos, ou usem desinfetante para as mãos à base de álcool quando a primeira opção não for possível;
  • evitem tocar nos olhos, nariz e boca sem estar com as mãos lavadas;
  • evitem contato próximo com pessoas doentes;
  • fiquem em casa quando estiverem doentes;
  • cubram a boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e o joguem no lixo;
  • higienizem as mãos após tossir ou espirrar;
  • limpem e desinfetem objetos e superfícies tocados com frequência.
  • mantenham ambientes bem ventilados.

Não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus até o momento. Outros detalhes sobre o vírus podem ser acessados no site do Ministério da Saúde (aqui).

- Publicidade -