Polícia prende suspeitos de matar taxista

8711
- Publicidade -

Investigações sobre morte do motorista de táxi no início do mês apontam a participação de seis homens. Dois deles estão presos

meliante-texto
David e o Celta usado no crime. Foto: Facebook

A Polícia Civil de Barueri prendeu na última segunda-feira, 19/12, três rapazes suspeitos de participarem do assalto que terminou com a morte do taxista Barnabé Rodrigues de Sousa, o Grilo, no dia 9/12. A partir de uma denúncia anônima a polícia chegou aos nomes dos seis participantes do crime.

Naquela noite, por volta de 21 horas, dois homens tomaram um táxi, da Central Rádio Táxi Verde e Branco, num ponto na alameda Tocantins, no Alphaville, com destino à estrada Dr. Cícero Borges de Morais (estrada do Altos). Próximo ao Conjunto Habitacional dos Altos, anunciaram o assalto. O motorista reagiu e recebeu cinco disparos, morrendo no dia seguinte.

Leia mais aqui: Morre taxista baleado em tentativa de assalto no Bairro dos Altos

Combinando o depoimento da pessoa que prestou socorro ao taxista com as imagens das câmeras de vídeo próximas ao ponto de táxi, a equipe da Delegacia de Polícia Central de Barueri (DP Central) identificou a utilização de um automóvel GM Celta prata no assalto. Outra linha de investigação partia de um boné sujo de sangue achado no carro de Barnabé.

Através de denúncia anônima alegando que um homem teria contado detalhes do episódio no bairro dos Altos, a polícia chegou ao primeiro suspeito. Detido para interrogatório  o rapaz entregou outros cinco companheiros, negando porém que tivesse participado da ação, sendo assim liberado.

Com os nomes em mãos, a equipe de investigação deteve três envolvidos, um dos quais menor de idade. Ao interrogá-los a polícia identificou um deles como o proprietário do Celta usado no assalto, assim como o dono do boné largado para trás. Além disso, todos confirmaram a participação dos demais e também do primeiro detido. O menor de idade foi liberado pela justiça na manhã desta terça-feira, sob alegação de não haver local apropriado disponível para sua detenção. Marcelo Paiva Vasconcelos e David Santana Neto estão presos e até a tarde a polícia ainda procurava os outros três envolvidos.

vitima-texto
Grilo trabalhava na empresa Táxi Verde e Branco. Foto: Facebook

Segundo a apuração da polícia, enquanto dois dos suspeitos tomavam o táxi, os demais observavam dentro do Celta. Tão logo o veículo partiu no sentido Bairro dos Altos o Celta seguiu atrás, para servir na fuga após a ação. Não contavam, porém, com a reação de Grilo, que levava uma faca dentro do carro. Ferido, um dos assaltantes atirou contra o taxista, que na sequência receberia mais quatro disparos. Com o desfecho inesperado para o plano,  eles fugiram no Celta e deixaram o motorista ferido no carro. Depois, ainda foram vistos em alta velocidade por uma pessoa que desconfiou do carro abandonado e encontrou Barnabé ao verificar o que estava ocorrendo.

Também foi desvendada pela polícia a participação de um dos homens em outro assalto a taxista, ocorrido em outubro, no qual o motorista foi trancado dentro do porta-malas do carro.

- Publicidade -