Obras da Sabesp causam desvios na Aldeia e Alphaville

1403
- Publicidade -

Interdições para ligação com a adutora São Lourenço afetam as avenidas no entorno do Rio Tietê

Obras da Sabesp, que fazem parte do projeto da Adutora de Água Tratada (AAT) Gênesis, estão provocando desvios na Aldeia de Barueri e no Alphaville. Trechos de vias dos dois bairros estão com desvios temporários no trânsito. No momento, as mudanças afetam a Marginal Esquerda do Rio Tietê e a avenida Doutor Dib Sauaia Neto.

Obra ficará em Barueri por 504 dias, o que equivale a quase um ano e meio./Fotos: Divulgação
Obra ficará em Barueri por 504 dias, o que equivale a quase um ano e meio./Fotos: Divulgação

Desde o começo deste mês, moradores da Aldeia têm percebido a movimentação por causa da obra, com a implantação de placas de sinalização  durante a primeira semana de agosto, e início do bloqueio da Marginal Esquerda, a partir da segunda quinzena. As interdições estão sendo feitas pelo Demutran e pelo Departamento de Engenharia de Tráfego municipal.

Do lado da Aldeia, fica interditada parte da Marginal Esquerda no sentido do Parque Municipal Dom José, logo após o motorista passar por baixo da ponte Akira Hashimoto. A opção é seguir caminho pelas ruas Benedito Dias e Sergipe ou pela avenida da Aldeia.

Com isso, durante 60 dias a rua Benedito Dias ficará com placas de proibido estacionar de um lado (no sentido do Centro). Após o período, este trecho da Marginal Esquerda será liberado.

Já do lado do Alphaville, a avenida Doutor Dib Sauaia Neto tem bloqueio parcial entre a estrada da Aldeinha e a rua São Paulo, na faixa da direita do sentido Osasco. Os informativos de desvios foram instalados ao longo do Green Valley, Alpha Conde, 18 do Forte e Via Parque.

A obra também causou mudanças na avenida Piramboia. De segunda a sexta-feira, das 17 às 20 horas, o trânsito no sentido Alphaville está proibido no trecho entre a avenida Piracema e a estrada da Aldeinha.

A recomendação do Demutran para os motoristas é de que usem rotas alternativas, como a rodovia Castello Branco, Ponte Akira Hashimoto, Ponte Antônio Macedo Arantes, avenida Alphaville e alameda Rio Negro, para não passar pelos trechos interditados.

O Gênesis

O projeto da adutora Gênesis durará 720 dias, ou seja, dois anos. A maior parte do serviço será realizada em Barueri totalizando 70% das obras, o que equivale a 504 dias.

O objetivo é interligar a rede de tratamento com a adutora do Sistema São Lourenço. A área vai desde a avenida General de Divisão Pedro Rodrigues da Silva, perto da estação Antônio João, até a EEAT Fazendinha, em Santana de Parnaíba.

Assim, a obra atravessa o Rio Tietê e segue na lateral da avenida Doutor Dib Sauaia Neto. Chegando em Santana, ela atinge as avenidas Universitário, Yojiro Takaoka e Marco Penteado de Ulhôa Rodrigues.

- Publicidade -