Novo sistema de água em Vargem Grande Paulista beneficiará Barueri

649
- Publicidade -

Sistema São Lourenço atenderá 2 milhões de pessoas que vivem em cidades da Grande São Paulo, como Barueri e Carapicuíba

Novo sistema de água em Vargem Grande Paulista foi inaugurado no começo de abril
Sistema de água em Vargem Grande Paulista foi inaugurado no começo de abril

Nesta terça-feira, 3/4, o governador Geraldo Alckmin inaugurou as obras do Sistema São Lourenço, em Vargem Grande Paulista. O sistema é o sétimo manancial a fornecer água potável na Grande São Paulo e beneficiará oito municípios, incluindo Barueri.

Com capacidade de fornecer até 6,4 mil litros de água por segundo, o Sistema São Lourenço teve um investimento de R$ 2,21 bilhões e agora é o quarto sistema de abastecimento mais importante do estado, depois do Cantareira, Guarapiranga e Alto Tietê. Além de Barueri, cidades como Vargem Grande Paulista, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco e Santana de Parnaíba receberão água do sistema, que abastecerá 2 milhões de pessoas.

A captação, feita por cinco bombas com potência de 40 mil cavalos, ocorre pela represa Cachoeira do França, em Ibiúna. A vazão retirada passa por quase 50km de tubulações até chegar à nova estação de tratamento, em Vargem Grande Paulista. Após isso, a água percorre mais 32km de adutoras até chegar aos municípios beneficiados.

Atualmente, as nove cidades são atendidas pelos sistemas Cantareira, Alto Cotia ou Baixo Cotia. Com o São Lourenço, esses sistemas serão “poupados”, e utilizados para armazenar mais água nas represas ou abastecer o restante da Grande São Paulo, inclusive a capital. Além disso, o São Lourenço aumentará a segurança hídrica, beneficiando indiretamente os 22 milhões de moradores da região.

A obra entregue por Geraldo Alckmin, três dias antes de deixar o governo do estado para disputar a presidência da República, teve início em abril de 2014, com dois anos de atraso e em meio a crise hídrica. A previsão de entrega era para o fim do ano passado, o que não ocorreu.

A construção da estação de tratamento foi executada pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP) com as empreiteiras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez.

- Publicidade -