Nova suspeita de coronavírus causa apreensão no Sameb

3325
- Publicidade -

Paciente de origem francesa deu entrada no PS na noite de terça-feira com sintomas da doença. É o terceiro caso suspeito na cidade

Um novo caso de suspeita de coronavírus (Covid-19) em Barueri causou apreensão e mudou a rotina de funcionários do Pronto Socorro Central (Sameb) na noite de terça-feira, 3/3. Um homem de origem francesa, acompanhado da namorada, deu entrada no PS sob suspeita de ter contraído o Covid-19. Esse é o terceiro caso suspeito na cidade. Este caso ainda não aparece nas estatística da Secretaria Estadual de Saúde.

A notícia provocou preocupação entre os servidores do Sameb. Segundo profissionais ouvidos pelo Barueri na Rede, foi feita uma tentativa da transferi-lo para o Hospital Municipal (HMB), mas a transferência inicialmente não teria sido feita por problemas de documentação, já que a pessoa é estrangeira. O homem teria ficado dentro da ambulância por um período esperando uma solução para a sua situação.

Entre a noite de terça e a manhã de quarta, o caso passou a circular em grupos de Whatsapp de servidores da saúde, em especial de profissionais lotados no Sameb, preocupados com a falta de condições ideais para acolher o paciente.

O Barueri na Rede procurou a prefeitura, que confirmou a entrada do paciente francês na unidade de saúde e informou que ele havia acabado de chegar da Europa junto com a namorada. Em nota, a administração municipal explicou que, como ele apresentava alguns dos sintomas do Covid-19, a secretaria de Saúde da cidade o encaminhou a uma área isolada, onde foram feitas coletas para exames, posteriormente enviadas ao laboratório de referência, o Adolfo Lutz. O Ministério da Saúde foi notificado.

Após isso, o paciente foi removido, por volta das 21h30 de terça-feira, ao HMB, onde permanece em área isolada e internado. Segundo a nota, o homem está com um quadro de pneumonia bilateral que exige cuidados. ‘Ele está recebendo todo o atendimento necessário e aguarda os resultados dos exames’, diz a nota.

Sobre a apreensão dos funcionários da saúde, a prefeitura disse que “todo o atendimento ocorreu em plena normalidade, sem qualquer sobressalto por parte de paciente ou equipe” e que a conduta realizada “cumpre com o que vem sendo estabelecido pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”.

Casos suspeitos de Barueri

Esse é o terceiro caso suspeito de coronavírus registrado em Barueri. O primeiro, de uma mulher de 59 anos, foi descartado no dia 13/2 (relembre). Já o segundo, notificado na segunda-feira, 2/3, pela Secretaria de Saúde Estadual, está em investigação (leia mais).

De acordo com a prefeitura, o segundo caso suspeito de Covid-19 na cidade é um homem de 30 anos, que chegou da Itália com escala de voo na Espanha (confira). Ele está em isolamento domiciliar desde o dia 26/2 e vem sendo acompanhado pela Vigilância em Saúde.

O paciente passa bem e apresenta apenas tosse e dor de garganta, mas sem febre. Ele aguarda os resultados dos exames para comprovar ou descartar a doença.

Estado totaliza quatro casos confirmados

No último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde Estadual na quarta-feira, 4/3, foram registrados 135 casos suspeitos do novo coronavírus no estado. Além dos sintomas respiratórios, os suspeitos têm histórico de viagem a áreas consideradas de risco ou contato próximo com caso suspeito.

Nesta quinta-feira, 5/3, o estado de São Paulo confirmou o quarto caso de Covid-19. A paciente é uma menina de 13 anos que viajou para Portugal e Itália e, na viagem, teve uma lesão de ligamento e teve que passar por cirurgia em um hospital italiano. A adolescente não apresenta sintomas, porém, na chegada ao Brasil, procurou o Hospital Beneficência Portuguesa que, por meio do Laboratório Fleury, realizou o exame, que deu positivo para o coronavírus e teve contraprova confirmada pelo Instituto Adolfo Lutz.

Na quarta-feira, 4/3, o terceiro caso foi de um empresário colombiano, de 46 anos. Ele mora em São Paulo e tinha viajado para a Itália, Áustria, Alemanha e Espanha. O homem voltou ao Brasil no dia 1/3 e procurou o Hospital Albert Einstein com tosse, coriza e desconforto na garganta.

Os dois primeiros casos confirmados em São Paulo também foram infectados na Itália e passaram por atendimento médico no Hospital Israelita Albert Einstein, na Capital. Os dois homens, de 32 e 61 anos, estão em isolamento domiciliar, estáveis, e sob monitoramento diário pela Secretaria Municipal de São Paulo.

Sintomas e recomendações contra o coronavírus

Os sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, parecidos aos de um resfriado. Os principais sintomas da doença são febre, tosse e dificuldade para respirar.

Ele pode ser transmitido por gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Para se prevenir contra o coronavírus, o Ministério da Saúde recomenda que as pessoas:

  • lavem as mãos frequentemente com água e sabonete, por pelo menos 20 segundos, ou usem desinfetante para as mãos à base de álcool quando a primeira opção não for possível;
  • evitem tocar nos olhos, nariz e boca sem estar com as mãos lavadas;
  • evitem contato próximo com pessoas doentes;
  • fiquem em casa quando estiverem doentes;
  • cubram a boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e o joguem no lixo;
  • higienizem as mãos após tossir ou espirrar;
  • limpem e desinfetem objetos e superfícies tocados com frequência.
  • mantenham ambientes bem ventilados.

Não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus até o momento. Outros detalhes sobre o vírus podem ser acessados no site do Ministério da Saúde (aqui).

- Publicidade -