HMB cria canal de atendimento para familiares de internados por Covid-19

491
- Publicidade -

Por meio do telefone ou e-mail, equipes tiram dúvidas sobre o tratamento oferecido a pacientes suspeitos ou confirmados pela doença

O Hospital Municipal de Barueri (HMB) criou um canal de atendimento para tirar dúvidas de familiares dos pacientes suspeitos ou confirmados de coronavírus, que estão internados no local. A informação foi divulgada pela administração municipal. O canal é uma das ações do Comitê de Combate à Covid-19, que é composto por médicos, enfermeiros e funcionários administrativos, que buscam tomar medidas e decisões durante o período de pandemia.

Por meio do telefone (11) 2575-3314, disponível das 8 às 17 horas, ou do e-mail [email protected], os familiares de pacientes por Covid-19 podem esclarecer questões relacionadas ao tratamento oferecido pelo hospital.

A medida visa garantir a comunicação direta com as famílias, já que as visitas a esses pacientes foram suspensas para reduzir o risco de novas contaminações. Todas as perguntas são anotadas por um funcionário e posteriormente, o próprio médico que está acompanhando o caso, liga para o parente considerado responsável legal para responder às questões, atualizar o boletim médico e explicar a evolução do quadro.

Entre segunda e sexta-feira, o HMB recebe cerca de quatro ligações por dia. No fim de semana, a média sobe para sete, ou seja, o hospital atende mais de 30 chamadas por semana para tranquilizar os familiares e tirar as dúvidas que podem surgir. Há chamadas que duram mais de 30 minutos.

Além disso, o Comitê de Combate à Covid-19 restringiu as visitas em outros setores com o objetivo de diminuir a circulação dentro da unidade e também reforçou à equipe de hotelaria que mantenha o abastecimento de sabonete líquido e álcool em gel em todos os andares do hospital.

Palestras sobre questões como origem do vírus, tratamento, uso de equipamentos de proteção individual e o fluxo de atendimento dos casos suspeitos ou confirmados, além de divulgação interna com vídeo, banners e informativos com orientações e comunicados foram promovidos com os colaboradores do hospital.

No início de abril, o Sindicato Único dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Osasco e Região (Suessor) chegou a notificar HMB por falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais na unidade (relembre). Na ocasião, o hospital disse ao BnR que a informação não procedia e que estava “seguindo rigorosamente todas as diretrizes do Ministério da Saúde para oferta dos EPIs aos profissionais que prestam assistência aos pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19”.

- Publicidade -