Grupo tenta convencer estudantes a sair, mas ocupação continua

89
- Publicidade -

Na manhã de segunda-feria, 21/11, pais, alunos e professores debateram com líderes de movimento que ocupa escola do Jardim Maria Helena

ocupax1
Debate entre líderes do movimento e grupo que pede a desocupação durou cerca de meia hora na manhã de segunda/Fotos:BnR

Um grupo de cerca de 40 pessoas, na maioria pais, alunos e professores, esteve na manhã desta segunda-feira, 21/11, na portaria da Escola Estadual Estudante Henrique Fernando Gomes, no Jardim Maria Helena, para tentar convencer os estudantes que ocupam o local desde o dia 11/11 a encerrar o movimento. Após cerca de meia hora de conversas, os adolescentes reafirmaram sua intenção de manter a ocupação e parte dos pais decidiu dirigir-se à Diretoria de Ensino da Região, em Itapevi, para pedir orientações.

Os secundaristas realizam o movimento para protestar contra a reforma do ensino médio e a PEC 241 (PEC 55 no Senado), a Proposta de Emenda Constitucional que congela investimentos sociais, como saúde e educação, por 20 anos.

Leia mais sobre o assunto:

Estudantes ocupam escola no Jardim Maria Helena

Ocupação de escola completa uma semana sem prazo para terminar

Os pais que foram dialogar na porta da escola demonstraram preocupação com a situação dos estudantes do terceiro ano do ensino médio, que precisam da documentação escolar para matricular-se na faculdade no início do próximo ano. Também temem que a continuidade do movimento possar levar o governo estadual a fechar o estabelecimento em 2017, como ameaçou em 2015, remanejando os quase 500 estudantes da instituição para colégios da região.

O debate entre líderes da ocupação e o grupo que pedia pelo fim do movimento transcorreu em clima de tranquilidade. Todos puderam expor suas ideias de ambos os lados. Alguns pais, no entanto, disseram ao Barueri na Rede que defendiam que a escola fosse invadida pela polícia para retirada dos manifestantes.

[sam_ad id=”12″ codes=”true”]

 

- Publicidade -