Governo do estado determina prorrogação de quarentena

1080
- Publicidade -

Todos os municípios do estado devem acatar a decisão, que estende prazo até dia 22/4

O governador João Doria prorrogou a quarentena, para contenção do novo coronavírus, até o dia 22/4. A decisão foi anunciada em coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 6/4, e deve ser acatada por todos os municípios do estado.

O novo período de quarentena começa a contar na quarta-feira, 8/4, e se prolongará por mais 15 dias, seguindo até o dia 22/4. A primeira medida foi instituída no dia 23/3 e venceria esta semana.

Governador pontuou que todos devem permanecer em casa para não aumentar o número de contaminados e mortos. “Vocês querem assinar o atestado de óbito e serem responsáveis por enterrar mais pessoas no nosso estado? Creio que não! Então fiquem em casa e sigam as orientações das autoridades sanitárias”, disse Doria durante coletiva. Doria pediu para que empresas não demitam funcionários/ Foto: Divulgação – Governo de São Paulo

A decisão do governo estadual de prorrogar a orientação da população permanecer em casa foi tomada após uma reunião com 15 médicos do Centro de Contingência do Coronavírus, que apontaram que o vírus já chegou a 100 cidades paulista e a 400, hospitais públicos e privados. A projeção da gestão é que o distanciamento e isolamento social pode evitar mais de 160 mil mortes no estado.

“Prefeitas e prefeitos terão o dever e a obrigação de seguir a orientação do governo do estado. Isto é constitucional, não é uma deliberação que pode ou não ser seguida”, reforçou o governador durante a coletiva. Doria acrescentou que nenhuma aglomeração será admitida e que as GCMs e a PM deverão agir para dissipar a população que se reunir em espaços públicos.

De acordo com os dados estaduais, o número de mortes pela Covid-19 em 20 dias – de 17/3 a 5/4, chegou a 275 mortos e está próximo do total de óbitos registrados pela gripe comum durante todo o ano passado, que foi de 297. Sendo que apenas na última semana, as mortes pelo coronavírus subiram em 180%.

Por isso a quarentena foi prorrogada, para tentar conter a proliferação do vírus e o aumento de casos. A recomendação é que todos continuem em casa. Apenas os serviços essenciais podem seguir funcionando, como aconteceu nos primeiros 15 dias de quarentena.

A medida segue a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Organização Pan-americana de Saúde (Opas), do Ministério da Saúde e do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo. De acordo com a projeção Instituto Butantan, centro de pesquisas biomédicas vinculado à secretaria estadual da saúde, a prorrogação pode evitar em todo o estado 166 mil mortes, 630 mil hospitalizações e 168 mil internações em UTIs. E ainda, a quarentena auxilia a república a se organizar para receber os pacientes da Covid-19.

O Barueri na Rede procurou a prefeitura de Barueri para saber quais serão as medidas adotadas no novo período de quarentena no município, mas, não recebeu resposta até o fechamento desta reportagem.

- Publicidade -