Funcionários da CPTM entram em greve a partir da meia-noite

5091
- Publicidade -

Linhas Diamante e Esmeralda terão circulação normal de trens

cptm_0

Os ferroviários da Companhia Paulista de Trem Metropolitanos (CPTM), decidiram entrar em greve a partir da 0h desta terça-feira, 11/4. O motivo é a falta de pagamento integral do Programa de Participação nos Resultados (PPR), acordado em 2016 e que deveria ter sido pago, totalmente, até o dia 31/3. A greve atingirá somente as linhas 7-Rubi (Luz-Jundiaí) e 10-Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra).

O acordo foi assinado entre a CPTM e os quatro sindicatos que representam a categoria na Grande São Paulo. A empresa alega que a meta era pagar tudo na data acordada, mas devido à crise do país, não conseguiu honrar o compromisso. A companhia depositou 50% do valor e prometeu pagar o saldo no mês de junho, corrigido pelo IPC Fipe.

Os sindicatos avaliaram a questão e tomaram rumos diferentes. Os ferroviários das linhas Rubi e Turquesa, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo optaram pela greve e devem fazer nova assembleia, às 15h desta terça-feira, para avaliar se continuam paralisados.

Já os sindicatos dos trabalhadores nas linhas 8-Diamante (Júlio Prestes-Amador Bueno) e 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú), 11-Coral (Luz-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) decidiram acatar o parcelamento e não aderir à greve.

- Publicidade -