Alunos das Oficinas Culturais apresentam espetáculos de fim de ano

208
- Publicidade -

Entre as peças estão o musical O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá,  A Bruxinha Que Era Boa, A Vida Como Ela É e O Bem Amado. As peças serão realizadas de 13 à 15/12

A turma de O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá é composta por alunos de 10 a 17 anos/Fotos: BnR

No próximo fim de semana, o Centro de Eventos, no Jardim Tupanci, vai receber os espetáculos de fim de ano das Oficinas Culturais da cidade. De sexta-feira, dia 13, a domingo, 15/12, as turmas com alunos nas categorias infantil, juvenil e adulto apresentarão quatro peças.

Todas as turmas da professora Nana Pequini apresentarão quatro peças no fim de semana/Fotos: BnR

Entre as peças está o musical O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, uma adaptação do livro do escritor Jorge Amado. A professora e diretora Nana Pequini, em entrevista ao Barueri na Rede, explica que a peça é um musical, o que a transforma em um projeto maior. “O musical envolve uma orquestra e também a equipe do circo, que aliados à turma de teatro fazem toda a encenação do musical”, explica a diretora.

O Barueri na Rede foi assistir ao ensaio da professora Nana Pequini e da turma de alunos, que têm entre 10 e 17 anos, e que estão trabalhando no musical desde junho de 2019, com ensaios, adaptações e escolhas de personagens. A aluna Giulia Araripe, de 17 anos, conta que o teatro auxilia em sua timidez e no relacionamento com as pessoas. “Comecei a fazer teatro porque eu queria ser atriz, e descobri o curso gratuito porque tinha amigos que já faziam”, explica ela. “Aos poucos, fui gostando, me desenvolvendo e me soltando. Comecei a fazer as aulas com 15 anos e ainda hoje sou bastante tímida, mas o teatro me ajuda a conversar melhor com as pessoas, tanto na escola como aqui nas oficinas”, completa a aluna ao BnR, com um sorriso tímido no rosto durante a entrevista.

Durante a peça O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, os alunos cantam e atuam/Fotos: BnR

Durante o ensaio, foi possível ver a interação das crianças e adolescentes, que nos pequenos intervalos conversam animados sobre o musical e sobre os papéis. “Os papéis são distribuídos de acordo com a assiduidade dos alunos. Com os alunos dessa idade, temos que conquistá-los, conquistar os pais, explicando como o teatro é importante, como os ensaios são importantes”, descreve Nana ao Barueri na Rede. “Então, ao longo do ano vou perguntando aos alunos o papel que eles querem fazer, até que chega um momento que vou encaixando da melhor forma.”

“Temos a aluna que faz o papel do Josemar desde o começo, que quando fizemos a primeira improvisação, ela foi muito bem. O Josemar é um carro louco, e quando ela fez, todos deram risadas e se divertiram do Josemar que ela encenou”, conta ela. A história é sobre um gato sem vergonha e uma andorinha. “Basicamente é a história de um amor proibido, como Romeu e Juliana, e que se passa em uma floresta, cheia de bichos e animais. O gato e a andorinha não podem ficar juntos porque são de diferentes espécies”, descreve a aluna Júlia, que interpreta a Andorinha Sinhá no musical.

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá será apresentado no Centro de Eventos (avenida Sebastião Davino dos Réis, 672 – Jardim Tupanci), na sexta-feira, 13/12, às 20 horas, e no sábado, 14/12, às 17 horas.

No sábado, além do musical, o local receberá também a peça A Bruxinha que Era Boa, às 14 horas, A Vida Como Ela É (turma de adultos), às 19 horas e O Bem Amado (adulto), às 20h30. Já no domingo, 15/12, as turmas também apresentarão uma Oficina de Teatro, às 15 horas, A Vida Como Ela É, às 17 horas, Auto de Barueri, às 18h30 e O Bem Amado, às 20 horas.

- Publicidade -