Vandalismo causa lentidão logo cedo nos trens da CPTM

879
- Publicidade -

De acordo com a Companhia, os trens da linha 8 – Diamante circularam com maior intervalo por conta de atos de vandalismo

No Twitter, um passageiro reclamou que a demora dos trens chegava à 12 minutos em Carapicuíba/Foto: Caio Seph Twitter

No início desta sexta-feira, 21/2, o atendimento dos trens da linha 8 – Diamante da CPTM, foi prejudicado com um maior intervalo entre as estações Júlio Prestes e Itapevi.  De acordo com a Companhia, a lentidão ocorreu devido a atos de vandalismo. Vale lembrar, que na noite de quarta-feira, 19/2, um trem foi apedrejado na estação Antônio João. (relembre)

Por volta das 6h10 da manhã, a CPTM comunicou em suas Redes Sociais que os trens da linha 8 – Diamante operavam com velocidade reduzida, com o intervalo de um minuto entre as estações Júlio Prestes e Itapevi. Ainda segundo a Companhia, o problema foi causado por vandalismo, com corte de cabos no pátio.

Nas Redes Sociais, passageiros reclamaram da situação das plataformas da linha 8 – Diamante nas estações Barra Funda e Carapicuíba, que estavam lotadas durante a manhã. Em Carapicuíba, uma passageira questionou que às 7h40 da manhã, a demora dos trens sentido Júlio Prestes chegava à 12 minutos.

Em suas Redes Sociais, pouco depois das 8 horas, a CPTM comunicou que os trens da linha 8 – Diamante já estavam operando normalmente.

- Publicidade -