Ossada encontrada no Centro ainda não foi identificada

6806
- Publicidade -

Restos humanos localizados por empreiteiro ainda estão sob análise do Núcleo de Antropologia do IML

A ossada humana encontrada no dia 10/7 na avenida Henriqueta Mendes Guerra, no Centro, ainda aguarda conclusão da perícia. As análises do material genético localizado dentro de uma caixa de concreto por um empreiteiro que trabalhava em uma obra ainda não foram concluídas.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o material encontrado foi encaminhado ao Núcleo de Antropologia do Instituto Médico Legal (IML), onde são realizados diversos exames, incluindo os que podem determinar a idade, o sexo e a data aproximada e as causas da morte. Para isso, também precisam ser avaliadas as condições do local onde o corpo é enterrado, se foi transportado e outros fatores.

Em geral, um corpo sepultado leva de um a dois anos para se decompor totalmente, mas esse tempo pode variar dependendo das condições do ambiente e do cadáver – se o morto tomava antibiótico, por exemplo, o processo demora bem mais.

Devido ao estado em que foi encontrada, nem mesmo exames preliminares na ossada possibilitaram qualquer afirmação por parte da perícia médica da Polícia Científica de São Paulo. Ainda de acordo com a SSP/SP, “devido ao estado de decomposição da ossada e da complexidade dos exames, não há um prazo determinado para conclusão dos exames do IML”.

Familiares que registraram boletim de desaparecimento de entes em Barueri, e que ainda não foram encontrados serão, segundo a SSP, chamados para confronto de material genético assim que os exames da ossada forem concluídos.

 

- Publicidade -