Governo federal inicia distribuição da vacina pentavalente aos estados

736
- Publicidade -

Em julho do ano passado, a Anvisa recolheu lotes da vacina que foram reprovados no controle de qualidade

O governo federal começou a entregar novos lotes da vacina pentavalente aos estados. De acordo com o Ministério da Saúde, serão distribuídos 1,7 milhão de doses. A responsabilidade de encaminhar aos municípios fica por conta de cada estado. O abastecimento da vacina está irregular desde julho do ano passado quando a Anvisa reprovou lotes do imunológico (relembre).

A Secretaria de Saúde do estado informou ao Barueri na Rede que a última remessa enviada pelo Ministério da Saúde ao estado foi de 497,6 mil doses. A nota explica que nesta semana, 30 mil doses estão sendo destinadas ao Grupo Regional de Vigilância Epidemiológica (GVE) de Osasco, que abrange Barueri.

A secretaria diz ainda que a ‘responsabilidade da aquisição e distribuição da vacina pentavalente é do Ministério da Saúde’ e que o estado apenas redistribui para os municípios, à medida que os lotes chegam a São Paulo. O BnR procurou a prefeitura de Barueri, mas não obteve respostas até o fechamento desta reportagem.

A pentavalente protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus influenzae B. A vacina é aplicada em bebês de dois, quatro e seis meses de idade, seguindo o Calendário Nacional de Vacinação.

Em julho de 2019, a remessa adquirida por meio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), foi reprovada em teste de qualidade do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com isso, a distribuição ficou prejudicada.

Em outubro, ao Barueri na Rede, o Ministério da Saúde confirmou que conseguiu enviar 440 mil doses aos estados, pouco mais da metade para regularizar o abastecimento, estimado em 800 mil. A expectativa de normalização era novembro, o que não ocorreu.

- Publicidade -