Escola do Jardim Júlio cria site sobre preservação ambiental

217

Projeto com alunos do 5º ano foi criado após o “dia que virou noite” em SP por conta de queimadas

No site SOS Natureza, os alunos escrevem matérias sobre o meio ambiente/Fotos: Arquivo Pessoal

Alunos do 5º ano de uma escola no Jardim Júlio, a Emef Sidney Santucci, estão empenhados, junto com a professora Jéssica Silva, em um projeto que reúne textos em um site criado por eles e batizado de SOS Natureza. No site, dentro da plataforma Google For Education, com os chromebooks, os alunos escrevem sobre preservação ambiental.

Jéssica Silva, professora na rede pública de Barueri desde 2014, conta que a ideia de falar sobre meio ambiente surgiu após o “dia que virou noite” em São Paulo por conta das queimadas no Norte do país. “No início do 3º bimestre, eu iniciei com as crianças conteúdos sobre os gêneros notícia e reportagem em Língua Portuguesa. Já em Geografia, o tema eram os recursos naturais”, relata ela. “As duas coisas eram isoladas, até que em agosto houve aquele dia do mês que São Paulo escureceu devido a nuvens de fumaças vindas da Amazônia, e foi ai que percebi que podíamos juntar as duas coisas”, explica a professora.

“No dia que esse fato do dia escurecer aconteceu, nós não sabíamos do que se tratava. Algumas crianças chegaram a ficar com medo e começaram a chorar. No outro dia, após lermos um pouco mais sobre o assunto, pedi que escrevessem notícias a respeito”, conta a professora.

A primeira matéria, que recebeu o título de “Apocalipse chega em São Paulo” foi escrita pelos estudantes Bernardo Pinheiro e Isadora Furquim, do 5º ano do ensino fundamental. “Foi ideia de uma aluna que criássemos um jornal falando desse assunto que tanto discutimos nas aulas – a importância dos cuidados com o meio ambiente. Como a impressão de um jornal gera um custo alto, sugeri um site”, completa Jéssica Silva ao Barueri na Rede.

Todas as matérias sobre preservação da natureza foram escritas por alunos do 5º ano. Na foto, a aluna Larissa de 10 anos/Fotos: Arquivo Pessoal

Larissa dos Reis, de 10 anos, conta como participou do projeto. “A minha parte foram as dicas de como ajudar a preservar a natureza. Também falei sobre as queimadas das florestas e onde os animais que moram nelas ficariam. Com essa iniciativa da escola, conseguimos avisar ao homem como preservar os recursos naturais”, conta a aluna.

Já Antônia, mãe da aluna Alicia Almeida, recorda como o projeto e a escolha do tema emocionaram a filha de 11 anos. “Além de o projeto ser muito importante para que as crianças se tornem futuros ativistas em defesa da natureza, foi um processo emocionante para ela, que se comoveu com as imagens pesquisadas, além de se mostrar revoltada com o sofrimento dos animais”, relata Antônia ao BnR.

Após a realização do site, a professora Jéssica Silva conta que os alunos começaram a cuidar mais da escola/Fotos: Arquivo Pessoal

“No fim, questionei os alunos em como eles podiam contribuir com o meio ambiente na escola. Foi então que eu soube que desde o início da elaboração do site, eles estavam ajudando na limpeza do pátio durante o recreio, chamando a atenção de quem jogava lixo no chão e espalhando cartazes com avisos”, conta Jéssica. “Ainda não consegui tornar o site público, somente pelo e-mail do Google, mas esse é o nosso ideal”, conclui a professora.