CPTM e PM firmam acordo para reforçar a segurança nas estações

572
- Publicidade -

Policiais atuarão nas 47 estações da CPTM para coibir crimes de furtos, roubos, assédio sexual e venda de bilhete ilegal

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e a Polícia Militar firmaram um convênio com objetivo de reforçar a segurança nas sete linhas da companhia. O acordo foi assinado na quinta-feira, 2/1.

Segundo a CPTM e a PM, serão 445 policiais da Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem) atuando, à princípio, em 47 estações das sete linhas companhia, incluindo a linha 8-Diamante (Barra Funda – Itapevi), para inibir ocorrências nas plataformas e dentro dos trens em casos que envolvam, por exemplo, crimes de furtos, roubos, assédio sexual e venda de bilhete ilegal.

Já a fiscalização do comércio irregular continua sob responsabilidade da equipe de segurança da CPTM que deve, ao flagrar a prática, apreender a mercadoria e retirar o ambulante do sistema. Além disso, a companhia poderá solicitar a presença da PM em caso de confronto para garantir a segurança dos envolvidos e dos passageiros.

O acordo prevê que, em qualquer momento da vigência do convênio, a CPTM poderá solicitar a inclusão de mais estações no patrulhamento da Dejem, analisando suas ocorrências criminais. O convênio é estimado em R$ 68,4 milhões, considerando o período de vigência de dois anos, prorrogáveis até o limite de cinco anos, arcado pela CPTM.

- Publicidade -