Com 13 casos de sarampo confirmados, prefeitura mantém campanha

2969
- Publicidade -

Cidade recebeu 42 notificações de suspeitas de casos de sarampo. Vacinação continua nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs)

A prefeitura de Barueri mantém a ofensiva contra o sarampo na cidade. Com 13 casos da doença confirmados no município, a administração municipal realiza na próxima semana, nos dias 29 e 30/7, das 17 horas às 19h30, ações de imunização no Terminal Rodoferroviário do Jardim Silveira e em alunos de todas as unidades do Instituto Técnico de Barueri (ITB) e da Fundação Instituto de Educação de Barueri (Fieb).

Barueri recebeu 42 notificações de suspeitas de casos de sarampo. Nove delas foram descartadas, 20 estão em investigação e 13 casos foram confirmados. No sábado, 20/7, a Secretaria de Saúde de Barueri por meio da Vigilância em Saúde, realizou o dia D de Vacinação contra o sarampo, onde imunizou mais de cinco mil pessoas do público prioritário, isto é, pessoas de 15 a 29 anos de idade.

Nesta semana, a Vigilância em Saúde imunizou pessoas do público alvo na estação Barueri da CPTM. Somente na segunda-feira, 22/7, em apenas duas horas, 500 pessoas foram vacinadas no local.

Ações a caminhoneiros e outros públicos também estão sendo planejadas pela Secretaria de Saúde, que pretende criar uma ‘barreira contra o sarampo’, que possui transmissão rápida e pode até matar.

A Vigilância em Saúde tem realizado bloqueios, que consistem na vacinação da pessoa com suspeita de sarampo, toda sua família e, dependendo do caso, até no local de trabalho. Nesses bloqueios, já foram aplicadas mais de três mil imunobiológicos. No caso do sarampo, o bloqueio é realizado já na notificação, uma vez que se a imunização for feita até 72 horas, as chances de contágio diminuem consideravelmente.

A vacina contra o sarampo continua disponível nas 18 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município durante os horários de funcionamento. Caso a pessoa não esteja com a caderneta vacinal atualizada para sarampo ou não tiver como comprovar que tomou todas as doses, deve procurar o serviço, mesmo não sendo da faixa etária indicada.

Sobre o sarampo e a vacina

O sarampo é uma doença altamente contagiosa causada pelo vírus Measles morbillivirus. Os sinais e sintomas iniciais geralmente incluem febre, muitas vezes superior a 40°C, tosse, corrimento nasal e olhos inflamados.

A tríplice viral faz parte do Calendário Nacional de Vacinação e está na rotina dos postos de saúde para crianças, que devem tomar uma dose aos 12 meses de vida e um reforço aos 15 meses com a tetraviral, que além das três doenças (sarampo, caxumba e a rubéola) também previne varicela.

Além disso, a tetraviral pode ser aplicada em crianças até quatro anos, 11 meses e 29 dias que não tenham sido vacinadas aos 15 meses. Pessoas de cinco a 29 anos nunca vacinadas ou com o esquema vacinal incompleto devem tomar a tríplice viral conforme a situação. Pessoas de 30 a 49 anos não vacinadas devem tomar uma dose da tríplice.

É considerado vacinado, a pessoa que comprovar o recebimento de duas doses de vacina com o componente sarampo. Quem puder comprovar as doses conforme o preconizado para sua faixa etária não precisa mais receber o imunobiológico.

A vacina não é recomendada a gestante e a imunodeprimidos: pacientes oncológicos ou em tratamento contra a leucemia.

- Publicidade -