Cidade amplia distribuição de cestas básicas

4725
- Publicidade -

Apesar de anúncio que mais famílias poderão receber o auxílio, há moradores que não estão conseguindo se cadastrar pelos telefones

A Prefeitura anunciou no início de abril que ampliou o programa de distribuição de cestas básicas na cidade por conta da pandemia do novo coronavírus. Apesar do anúncio, moradores relatam que não estão conseguindo ter acesso ao auxílio.

De acordo com a administração municipal, desde o início da pandemia de covid-19, a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads) vem fazendo atendimentos apenas por telefone. A secretaria já havia liberado a renovação do cadastramento automático por 60 dias para as famílias que já recebiam as cestas básicas.

A Secretaria liberou novos cadastros para famílias que estão em situação vulnerável durante a quarentena e precisarão da cesta básica emergencial durante esse período. Para isso, a Prefeitura divulgou o telefone da Sads 4199-2800 (ramais 236, 158 e 156; e os novos ramais 161, 179, 188, 227 e 247) e dos seis (Centros de Referência de Assistência Social) Cras da cidade: (Mutinga: 4193-8409 ou 4193-8471; Imperial: 4191-2253; Engenho Novo: 4199-2808; Silveira: 4162-1370; Belval: 4199-0332 ou 4163-3889; e Jardim Paulista: 4198-8177).

Apesar da divulgação sobre a ampliação do programa, com os números para novos cadastros de caráter emergencial, há moradores que não estão conseguindo receber o benefício. ”Liguei na Sads e em todos os Cras e primeiro ninguém me atendia. Quando consegui falar com um atendente da Sads, ele me disse que não tinha ninguém para fazer cadastros por aquele número e me passou um ramal que só dava ocupado”, conta uma leitora ao Barueri na Rede. “Ele me disse pra eu ficar tentando até conseguir falar com alguém, mas se é um serviço emergencial, cadê a emergência?”, questiona a leitora.

A moradora ainda conta que está na fila do auxílio doença, e que não sabe como o processo vai decorrer por conta da quarentena. “Estou tentando ligar há dois dias, estou na fila e realmente preciso do auxílio. Passei uma noite ligando e agora toda a manhã e não consigo falar com ninguém”, conclui a moradora.

O Barueri na Rede entrou em contato com a Prefeitura por meio da Secretaria de Comunicação (Secom), pedindo um posicionamento sobre moradores que não estão conseguindo contatar o serviço e se existe alguma outra forma de conseguir o programa. Em nota, a Prefeitura disse que a Sads está trabalhando incansavelmente para atender a todos, mas, que após a divulgação da notícia sobre as cestas básicas, o local recebeu muitas ligações, sendo que somente a sede da Sads recebe por dia 400 telefonemas.

A secretaria também informou que para minimizar a espera dos moradores, está ativando mais cinco ramais que serão acrescentados à central de atendimento, além de um chat eletrônico para atendimento, que está sendo preparado para a instalação. Apesar do comunicado, a Prefeitura não informou quando o serviço o chat começará a funcionar.

 

 

 

- Publicidade -