Caminhões ‘infernizam’ moradores de rua do Santa Mônica

1240
- Publicidade -

Munícipes da rua José Roberto Berti Biziko alegam que via é tomada por veículos 24 horas por dia, e que não pertencem a nenhum morador

De acordo com os relatos de moradores, veículos seriam caminhoneiros que não moram no bairro/Foto: Arquivo pessoal

Os moradores da rua José Roberto Berti Biziko, próxima à Emef Fioravante Barletta, no Jardim Santa Mônica, reclamam do barulho e pertubação que caminhões causam na via 24 horas por dia.

Segundo eles, caminhoneiros que não moram na rua e sequer no bairro, deixam os veículos por toda a via, dia e noite, e fazem um barulho ‘infernal’ na madrugada. “Estamos vivendo um inferno com caminhões em nossa rua”, afirma um morador, que não quis ser identificado, ao Barueri na Rede.

Placa proibindo estacionar caminhões e ônibus no início da rua foi colocada após reclamações/Foto: Arquivo pessoal

Ele conta que o incômodo é constante, que há, inclusive, caminhões estacionados na contramão. “O barulho é infernal de madrugada. Fizemos denúncia junto ao Demutran, vieram na ponta da rua e não voltaram mais. Os abusos [dos caminhoneiros] continuam”, lamenta.

Os moradores relatam que devido as inúmeras reclamações, há um ano foi colocada uma placa proibindo o estacionamento de caminhões e ônibus no início da via. No entanto, da metade para o fim da rua, que é sem saída, não foi feita a sinalização. “Eles [caminhoneiros] tiraram os caminhões do começo da rua onde tem a placa e colocaram no lugar que não tem”, conta o morador.

A reclamação mais recente dos moradores sobre o caso foi feita no dia 8/8, junto ao Demutran. Por email, eles pediram que o órgão tomasse providências para coibir a ação dos caminhoneiros. A solicitação foi atendida, segundo os munícipes.

O Barueri na Rede procurou a prefeitura, que é responsável pelo gerenciamento do Demutran, mas não obteve respostas até o fechamento desta reportagem.

- Publicidade -