Adolescente especial espera há um mês por transporte escolar

786

Filho de 13 anos de Valdete Silva tem lesão cerebral e sofre crises de ansiedade

Um adolescente especial de 13 anos está há um mês à espera por transporte escolar da prefeitura. A família teve que se mudar para o Jardim Maria Helena e o jovem não aceita mudar de escola, que fica no Jardim Líbano. Ele tem tem uma pequena lesão cerebral, Transtorno do Espectro Autista (TEA) secundário, epilepsia e tem tido crises de ansiedade.

Segundo a mãe, Valdete Silva, o filho está há um mês sem ir às aulas aguardando transporte público solicitado à Secretaria de Educação para levá-lo até a Emef Renato Rosa, no Jardim Líbano, que fica a aproximadamente 3 quilômetros de distância da casa da família.

A escola protocolou o pedido lá na Secretaria de Educação. Fui no Conselho Tutelar e eles disseram que viriam a partir de ontem (15/5). Fiquei com meu filho esperando e nada”, contou ao Barueri na Rede. “Eu indiquei pra eles [Secretaria de Educação] aproveitarem uma van que já passa na região, aceitaram e disseram que viriam. Mas nunca vêm”, afirma.

“Meu filho não aceita [a mudança de escola]. Ele passa mal. Tem crise de ansiedade e pânico. Ele é especial, é lei. Entreguei carta médica e documentos lá [na escola]”, explica Valdete. “Tem uma fila de espera e meu filho já podia ter saído dessa fila se me ouvissem e reaproveitassem o transporte que já passa na região”, completa.

O BnR procurou a Secretaria de Educação por meio da Secretaria de Comunicação (Secom) da prefeitura, mas não obteve respostas até o fechamento desta reportagem.