Bairro fica 25 horas sem energia no fim de semana

1375
- Publicidade -

Vendaval que derrubou árvores e placas no sábado à tarde sobrecarregou a Eletropaulo, que não conseguiu atender as ocorrências com agilidade 

Boa parte dos baruerienses passou a virada do ano no escuro e em alguns locais faltou energia por mais de 24 horas no fim de semana. Segundo a Eletropaulo, a causa do apagão foi grande número de ocorrências provocadas por avarias na rede elétrica em decorrência da tempestade que passou pela cidade na tarde de sábado, quebrou galhos e derrubou árvores e placas de trânsito e de publicidade. Os pontos mais prejudicados foram o Bethaville, uma parte da região central entre a avenida Duque de Caxias e a área conhecida como Morro do Piolho e o condomínio Alphaville 1.

No Bethaville, a energia caiu durante o vendaval e só foi restabelecida 25 horas depois, por volta das 16h15 de domingo, segundo moradores ouvidos pelo Barueri na Rede. Durante todo esse período, de acordo com eles, a Eletropaulo respondia que o fornecimento seria retomado “o mais breve possível”.

Na Duque de Caxias, moradores relatam ter passado a virada do ano no escuro e que a energia oscilou durante a madrugada, até ser normalizada. Eles se queixam de que eram necessárias várias ligações até serem atendidos pela concessionária. Um morador conta que entrou em contato com a Eletropaulo, por SMS, às 18h30, e foi informado que a previsão de retorno da energia era às 22h30. Às 23 horas, como o fornecimento não havia retornado, ele mandou nova mensagem e foi informado que a energia só voltaria às 3h.

No Alphaville 1, leitores afirmam ter ficado sem eletricidade até por volta do meio-dia de domingo. A Aldeia também sofreu com a falta de energia desde a tarde de sábado e durante muitas horas. Consumidores dizem que a empresa de energia informava que até as 20 horas a luza voltaria, o que não aconteceu. No Engenho Novo, ao menos, esse horário foi cumprido. Também houve registro de falta de energia no entorno da avenida Zélia, no Jardim Paulista.

Direitos do consumidor

O consumidor lesado pela falta de energia pode reivindicar indenização pelas perdas que tiver, como danos a equipamentos elétricos ou perda de produtos alimentícios ou medicamentos, por exemplo. No caso do réveillon, se o usuário do serviço público tinha combinado de receber pessoas de outras localidades em casa, ele pode até pedir indenização por danos morais. Nesses casos, deve procurar o órgão de defesa do consumidor ou a Justiça. Além disso, a empresa tem que descontar o período em que faltou energia em no máximo dois meses, na conta de fornecimento.

 

- Publicidade -