Tragédia: motorista pediu carro para ir ao banco

255

Choque de Gol contra poste matou quatro pessoas – três tinham de 12 a 16 anos – e feriu duas na noite de sábado (16/1) na Estrada dos Altos

O rapaz que dirigia o Gol que se chocou contra um poste na noite de sábado na Estrada Dr. Cícero Borges de Morais (Estrada dos Altos), havia pedido o carro emprestado a um amigo poucas horas antes do acidente. Segundo o advogado do dono do veículo, ele alegou que precisava ir ao banco.

O acidente provocou a morte de quatro pessoas: o próprio motorista, Felipe de Lima, 22 anos, e os adolescentes Yuri Gabriel da Silva, de 16 anos, Caroline Ferreira de Andrade, 13 anos, e Ketlyn Vitória Aparecida dos Santos, 12 anos. Havia outros dois homens adultos dentro do carro, que se feriram – um em estado grave -, e foram levados aos hospitais Francisco Moran, em Barueri, e Antonio Giglio, em Osasco.

Os seis ocupantes do veículo se conheciam e, segundo familiares, costumavam se encontrar para conversar em frente ao conjunto residencial onde moravam, na rua Leonardo Vitoldo Andreassi, Vila Ceres, a cerca de 600 metros do ponto do acidente. De acordo com informações de conhecidos, era comum que consumissem bebidas alcoólicas no local. Uma garrafa de bebida foi encontrada no interior do carro, mas ainda não foi constatado se o motorista estava ou não alcoolizado.

Alto impacto

Eram por volta de 22h30 de sábado quando o Gol chocou-se em alta velocidade contra um poste de concreto da Eletropaulo na Estrada dos Altos, no sentido do centro de Barueri, a 300 metros do trevo da rodovia Castelo Branco. Com o choque, o carro capotou. A batida foi tão violenta que destruiu o poste e interrompeu o fornecimento de energia do bairro. O motor do carro foi parar no interior do veículo. Pessoas que tentaram socorrer os feridos afirmaram que os ocupantes foram atirados para fora do Gol preto.

As primeiras informações davam conta que o carro pudesse estar próximo de 180 km/h. Mas o titular da Delegacia de Polícia de Barueri, delegado Alexandre Miguel Palermo, é cauteloso sobre esse ponto. “Só a perícia poderá calcular a quanto estava o carro no momento do impacto”, afirma ele. “É pouco provável que o Gol alcançasse as velocidades que estão sugerindo, mas é verdade que ele estava muito acima do permitido no local.” Na altura do acidente, o limite é de 40 km/h.

Marca no asfalto

Poste
O veículo se chocou violentamente contra o poste/Foto: Décio Trujilo

O motorista aparentemente perdeu o controle na aproximação do ponto em que a Estrada dos Altos é afunilada de duas faixas largas para uma estreita, após uma descida íngreme de cerca de um quilômetro de extensão. No local há uma curva acentuada à esquerda e a qualidade do asfalto, boa até ali, piora bastante.

No solo, a freada do Gol deixou um rastro de cerca de 25 metros que termina no poste atingido. A marca faz uma curva para a esquerda, indicando que o motorista tentou obedecer o traçado da estrada, mas não conseguiu.

A investigação policial, que começou no domingo, ainda não chegou a conclusões. Os dois sobreviventes não haviam sido ouvidos até esta segunda-feira (18/1) e os investigadores começariam a procurar testemunhas e eventuais câmeras de segurança instaladas na região do acidente.

“Vamos considerar todas as possibilidades, até a de que o carro estaria participando de um racha”, diz o delegado.

Leia mais em:

Acidente de carro mata quatro jovens em Barueri