Secretária de Emef do Parque Viana morre em acidente em Mogi

17733

Elisabete voltava do litoral norte com a família quando colidiu com outro carro e capotou na Rodovia Mogi-Dutra

A secretária da Emef Mario Joaquim Escobar de Andrade, do Parque Viana, Elisabete Rodrigues Nunes de Mello, de 60 anos, morreu em um acidente em Mogi das Cruzes no último sábado, 26/1. Elisabete voltava de Bertioga, no litoral norte, quando o veículo da família foi atingido e capotou na Rodovia Mogi-Dutra.

Elisabete trabalhava na secretaria da escola e se aposentaria este ano/Foto: Arquivo pessoal

Na altura de Mogi das Cruzes, um jeep Renegade, suspeito de praticar racha, bateu no carro da família, o que causou o capotamento e a morte de Elisabete no local do acidente.

Junto com a secretária, estavam no carro dois netos, de 15 e 17 anos, e o marido, de 59 anos, que foram levados com ferimentos leves para o Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi. Segundo amigos da família, os três já voltaram para casa, também no Parque Viana.

Elisabete trabalhava na secretaria da Emef Mario Joaquim, como funcionária do estado, e neste ano completaria 30 anos de serviço e iria se aposentar. Ela foi enterrada no Cemitério Municipal de Barueri na manhã de segunda-feira, 28/1. Amigos relataram ao Barueri na Rede que o velório estava lotado, todos dando o último adeus a ela, que sempre cuidou com carinho dos professores da escola.

O que causou o acidente

Elisabete foi atendida pelos Bombeiros, mas, não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente/Foto: Portal G1

O motorista que causou o acidente, um operador de máquinas de 35 anos, foi detido com sinais de embriaguez pela polícia, após o teste do bafômetro. Nas informações do boletim de ocorrência, uma testemunha afirmou que viu dois veículos tirando racha na rodovia.

Já o operador de máquinas afirmou que voltava do litoral quando um carro o ultrapassou na via, fazendo com que ele se assustasse e desviasse para a esquerda. Foi então que ele bateu em outro carro, que bateu no veículo da família de Elisabete. Para a polícia, o homem confessou que havia ingerido duas latas de cerveja.

O Corpo de Bombeiros prestou os primeiros socorros para as vítimas. O motorista embriagado responderá por homicídio culposo e lesão corporal na direção de veículo automotor, com pena de mais de quatro anos de prisão, sem direito a fiança.