ELEIÇÕES – Saulo quer trazer verbas de Brasília para Barueri

1917

Pré-candidato diz que cidade perdeu recursos federais por medo de investigação e falta de projetos

O ex-vereador Saulo Goes, do Pros, disputará um cargo na Câmara dos Deputados tendo como um dos principais compromissos buscar recursos em Brasília para Barueri. Em sua visão, isso foi desprezado ao longo do tempo tanto pelas administrações municipais como pelos deputados federais eleitos com votos da cidade. “Nunca fizeram isso, abriram mão de recursos que são do povo de Barueri por falta de projetos e também por medo, porque teriam que se submeter a fiscalizações, entre elas, da Polícia Federal”, afirma. “Eu quero o que é nosso e, se for eleito, vou atrás.”

saulos

Saulo, que tem o número 9023, ficou conhecido por ser a voz da oposição na Câmara dos Vereadores na legislatura passada. Além de adotar uma postura crítica contra Gil Arantes e Rubens Furlan, também patrocinou ações judiciais contra os dois. “Democracia é alternância de poder e estamos nas mãos do mesmo grupo político há quase 40 anos. Isto é danoso para a cidade, porque vão sendo repetidos sempre os mesmos erros.”

O ex-vereador diz que é coerente quando critica a permanência no poder das mesmas pessoas. “Em 2016 eu abri mão de disputar a reeleição para vereador para abrir espaço para outros nomes, porque entendo que a política tem que ter renovação constante”, explica. “E é o mesmo que quero fazer agora com minha candidatura, levar novos ares para o Congresso Nacional.” Ele afirma que hoje mantém uma equipe de 30 especialistas estudando propostas para trazer projetos e recursos para Barueri.

Saulo acredita que a crise política e institucional que o país vive pode ser uma oportunidade de mudança. “É hora de limpar Barueri e o país da mentira e da hipocrisia, e o poder para fazer isso está nas nossas mãos”, diz. “A política é um instrumento de transformação de vidas, especialmente num momento como o atual.” Ele ainda não definiu seu candidato à Presidência. O Pros ainda está avaliando o cenário. “Mas há um namoro com a Marina Silva, que considero uma ótima opção.”

Ele acredita que tem grandes chances de se eleger deputado federal e almeja atingir 80 mil votos, dos quais metade seria em Barueri. Nas eleições para prefeito em 2016, sua votação superou 19 mil votos. “Vou focar minha campanha em Barueri, mas faremos um trabalho na região e no interior”, explica. Em 2010, quando também se candidatou, Saulo foi votado em 278 cidades e teve um total de 9.288 votos.

Como vereador, em seu único mandato, no período 2012-2016, além de colocar-se como fiscal da administração, Saulo apresentou projetos voltados a regularizar a atividade de funcionários públicos. São dele iniciativas como a redução da jornada das assistentes de maternal de oito para seis horas, o que permitiu estender o funcionamento das creches.

Também é autor da proposta de redução da jornada dos enfermeiros de 40 para 30 horas semanais e da garantia de férias semestrais para os operadores de raios-x. “Eu acredito que quando damos qualidade de vida para o servidor, quando lhe damos uma remuneração justa, não é apenas ele que ganha, mas toda a sociedade, pois o serviço público melhora”, explica. Em outra iniciativa, elaborou um projeto de plano de carreiras para a GCM, que foi vetado pelo prefeito Gil Arantes.

Saulo Goes tem 42 anos e é de Barueri. Começou a vida profissional aos 12 anos vendendo jornais na rua para a Folha de São Paulo. Atuou por mais de 20 anos como corretor de imóveis. Sua militância política começou em 1992, quando participou do movimento cara-pintada, que culminou com o impeachment de Fernando Collor. Entrou na política partidária em 2004, como candidato a vereador, sem ser leito. Foi primeiro suplente em 2008, disputou uma vaga de deputado federal em 2010, elegeu-se vereador em 2012 e candidatou-se a prefeito em 2016, quando foi o segundo colocado com 19.122 votos. É casado e tem quatro filhos.