Polícia Civil prende, em flagrante, ex-prefeito de Araçariguama

949

Carlos Aymar foi pego recebendo propina dentro da prefeitura da cidade

O ex-prefeito de Araçariguama, Carlos Aymar, foi preso na tarde de segunda-feira, 14/10. A Polícia Civil flagrou o político recebendo propina dentro da prefeitura da cidade, que faz divisa com Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus.

Polícia prendeu ex-prefeito e atual secretário de governo de Araçariguama recebendo propina de R$ 14 mil/ Foto: Divulgação

Segundo informações da Polícia Civil, uma equipe da Delegacia Seccional de Polícia de Sorocaba (Deinter 7) investigava Carlos Aymar e o secretário de governo Israel Pereira da Silva por extorsão de uma cooperativa habitacional. A dupla pressionava a empresa a pagar R$ 2 milhões, em troca da liberação de um alvará para a construção de casas em Araçariguama.

Carlos Aymar é marido da atual prefeita da cidade, Lili Aymar. De acordo com o relato da empresa vítima da extorsão à polícia, o ex-prefeito não tem cargo oficial na gestão, porém, possui um gabinete na prefeitura e poder de mando. Assim, ele determinou a lacração do escritório da cooperativa, com o nítido propósito de fazer com que ela pagasse a propina.

Com a informação de que uma parcela de R$ 14 mil seria entregue à Carlos Aymar na segunda-feira dentro da sede da prefeitura, os policiais foram até o local. Com os mandatos de prisão expedidos pela Justiça, o ex-prefeito e o secretário de governo foram presos em flagrante por concussão e associação criminosa.

Carlos Aymar foi prefeito de Araçariguama por dois mandatos consecutivos, de 2000 a 2008. Depois, ele exerceu cargo em Mairinque, onde em 2013 foi preso em uma operação contra o esquema de corrupção no município. Na época, ele negou envolvimento e o caso foi arquivado. Na atual gestão de Araçariguama, ele chegou a ser indicado a secretário de saúde, mas, não tinha oficialmente um cargo na prefeitura.