Ouriço é capturado em uma casa no Parque Imperial

1167

O pequeno mamífero foi resgatado pela Guarda Ambiental e depois solto na natureza

Após capturado, o animal foi solto na natureza/Fotos: Divulgação
Após capturado, o animal foi solto na natureza/Fotos: Divulgação

Na última quarta-feira, 17/5, um ‘invasor’ foi localizado numa residência do Parque Imperial. Tratava-se de um ouriçocacheiro que, não é raro, pode ser encontrado em lugares frequentados pelo homem, como locais com jardins, bosques e áreas arborizadas. Mas nesse caso, o animal silvestre estava em local inadequado.

O pequeno 'invasor' mobilizou a Guarda Ambiental
O pequeno ‘invasor’ mobilizou a Guarda Ambiental

O pequeno animal – conhecido por ter o corpo coberto por espinhos, que na verdade são pelos modificados – foi encontrado pela manhã em uma casa na rua José Martinho. Os moradores acionaram a Guarda Ambiental que, durante a verificação,  capturou o ouriço para depois soltá-lo em seu habitat natural.

Mais inofensivo do que parece

Os ouriços-cacheiros são mamíferos que vivem frequentemente na copa das árvores e, às vezes, ocultos em emaranhados de cipós. Também aparecem perto de lagos e rios, onde vão beber água e tomar banhos rápidos. Apesar do seu aspecto ameaçador – por causa dos espinhos –, são inofensivos e podem viver tranquilamente em proximidade com o homem – desde que soltos na natureza.

Ouriço-cacheiro
Ouriço-cacheiro

Há a crença de que os ouriços lançam os espinhos, mas na verdade eles são usados apenas como proteção contra predadores que os atacam. É comum animais domésticos, quando encontram um ouriço, saírem com muitos e dolorosos espinhos na região da boca, após terem tentado abocanhá-lo.