Motorista de ônibus escolar abandona veículo com crianças

4700

Condutor alega que combustível acabou e ele saiu para comprar. Mãe dizem que ele estava descontrolado

emeidecio
Pais foram até a escola durante a manhã para obter informações/Foto: BnR

O motorista de um ônibus que transporta crianças da rede municipal de ensino abandonou o veículo na manhã desta quarta-feira, 31/5, no Jardim Maria Helena. Segundo o proprietário do ônibus, o condutor alegou que o diesel tinha acabado e ele foi providenciar o combustível. A Secretaria de Educação não divulgou os nomes do dono e do motorista nem as características do veículo.

O ônibus faz a linha Dourada e recolhe no Jardim Paulista e Parque dos Camargos crianças de 4 a 6 anos de idade que estudam na Emei Décio Trujillo, na divisa entre os dois bairros. Segundo pais e mães ouvidos pelo Barueri na Rede, na manhã da quarta-feira o motorista desentendeu-se com familiares das crianças nos pontos de parada do trajeto. Ele estaria emocionalmente descontrolado.

“O motorista me xingou de palavrões muito pesados alegando que eu tinha reclamado contra ele na escola”, contou uma mãe. Um pai afirma que o ônibus foi atirado contra ele quando questionou o motorista sobre a forma como estava tratando sua esposa. Segundo relato dos familiares, teriam sido feitas queixas anteriormente contra o condutor por comportamento inadequado.

Por volta das 8 horas o ônibus desapareceu com cerca de 20 crianças. A notícia correu a região e os pais entraram em pânico. Uma mãe passou mal e precisou ser socorrida. Familiares foram até a escola mas o veículo não havia chegado lá. Ele foi encontrado pouco antes das 9 horas no Jardim Maria Helena, fora do trajeto da linha.

O Departamento de Trânsito da Secretaria Municipal de Educação acatou a informação do proprietário de que o diesel havia acabado e o motorista deixou o ônibus sob os cuidados de uma monitora e saiu para obter combustível.Um pai, ao ver o ônibus parado, teria discutido com o condutor quando ele retornou. Um grupo de mães não aceita essa versão e afirmou que formalizaria queixa na polícia. O proprietário do ônibus conduziu ele próprio as crianças até a escola.

Em nota enviada ao BnR, a secretaria afirma que “reprova esse tipo de conduta e já está tomando providências para suspender os serviços desse motorista para que não mais haja este tipo de incidentes tanto para crianças como para os pais”.