Moradores do Engenho Novo temem ocupação em obra abandonada

1389

Terreno na rua Lorena deveria abrigar conjunto habitacional, mas obra está abandonada desde setembro de 2016

placa-google
Obra já deveria estar pronta, segundo a placa que estava no local e foi derrubada na desocupação. Fonte: Google Street View

Um terreno localizado na rua Lorena, no Engenho Novo, causa preocupação nas moradores do bairro. Durante mais de dois anos funcionou ali uma obra da prefeitura para construção de um conjunto habitacional. Hoje está abandonado e já foi alvo de ocupação, que foi desmobilizada no início do ano. Mas ainda há temor que outras pessoas invadam o terreno, segundo vizinhos da obra.

O contrato com a construtora Scopus foi firmado em 2014, no valor aproximado de R$ 41,3 milhões e tinha uma prazo de 730 dias para a conclusão dos trabalhos. O canteiro de obras foi instalado e chegou a ter cerca de cem operários atuando no momento de maior atividade.

Em aproximadamente dois anos e meio foram executados apenas trabalhos de terraplanagem e fundação. Até que em setembro de 2016 o local foi abandonado pela construtora, deixando para trás os barracões instalados no local.

barracos-abaixo
Desocupação derrubou barracos da obra. Foto: Mário Trujillo

Com a infraestrutura instalada  como água, esgoto e rede elétrica, o terreno logo foi alvo de ocupação por algumas famílias, segundo vizinhos do local. Denunciada a invasão, a prefeitura foi ao local acompanhada pela Polícia Militar e desocupou o terreno. As construções de madeira e o muro que cercava o terreno foram demolidos, restando apenas a caixa de energia e cavaletes de água, além das caixas d’água que serviam à obra.

A situação atual continua preocupando os moradores do bairro, já que não se sabe que uso será dado para a área e sua grande extensão, aliada ao benefício de água e luz, podem ser um chamariz para novas invasões.

O Barueri na Rede visitou o local no dia 24/1 e procurou a prefeitura para esclarecimentos sobre o uso futuro da área. Até a publicação desta matéria a Secretaria de Obras ainda não tinha se manisfestado.