Homem morre atropelado e motorista foge do local

12529

Depois do acidente no Jardim Belval, motorista fugiu sem prestar socorro e escondeu carro na casa de amigo

local
Acidente foi próximo ao viaduto da CPTM no Belval. Fotos: Mário Trujillo

Marco Antônio Rodrigues, de 52 anos, morreu na manhã deste sábado, 25/3, depois de ser atropelado nas proximidades da estação Jardim Belval da CPTM. O motorista do automóvel, um Toytota Corolla prata, não prestou socorro e fugiu do local. O veículo foi encontrado na garagem de uma casa no Jardim Audir, depois que a Guarda Municipal foi informada da sua placa por testemunhas do acidente.

Marco gostava de caminhar: Foto: Facebook

Marco Antônio trabalhava como conferente mas estava desempregado, era casado, tinha três filhos e quatro netos. Segundo familiares, ele deixava seu carro em casa, no Jardim Paulista e preferia fazer longas caminhadas quando precisava ir a algum lugar.

Na manhã do sábado, Marco saiu da sua residência em direção ao centro de Barueri, onde levaria um aparelho eletrônico a uma casa de assistência técnica. Quando passava pela estrada de Jandira, próximo ao viaduto sobre a CPTM, no Jardim Belval, foi atropelado pelo Corolla. Uma guarnição da GCM que passava por ali solicitou socorro ao Corpo de Bombeiros, que constatou a morte de Marco quando chegou ao local.

A Guarda deu alerta sobre a placa logo que recebeu a informação das testemunhas e o Corolla foi localizado em uma garagem na rua Guimarães Rosa no Jardim Audir. Levados para a Delegacia Central, um dos moradores da casa que abrigava o carro informou à policia se tratar de propriedade de um colega de trabalho. No seu depoimento informou que o proprietário do automóvel pediu para deixar o carro na garagem, afirmando te atropelado uma pessoa e fugiu.

rua-do-carro
GCM guarda o veículo enquanto esperava remoção

Mais tarde, na delegacia, um advogado se apresentou dizendo representar o suspeito, que assumiu a autoria do crime, e afirmou que seu cliente irá se apresentar às autoridades no decorrer da semana, após se encerrar o período de flagrante, e dessa forma responder em liberdade o processo a ser instaurado.