Grêmio reaparece em caso de venda de jogos

59

Polícia prende sete pessoas em três estados acusadas de participar de esquema de venda de jogos para máfia de apostadores asiáticos

gremio
Partida disputada em 11 de fevereiro contra o Rio Preto: derrota de 4 a 0 e pênalti suspeito no fim do jogo/Foto: Diário da Região

O Grêmio Barueri voltou a estar no centro do escândalo de venda de jogos para apostadores asiáticos. Nesta quarta-feira, 6/7, foram presas sete pessoas suspeitas de participar de uma quadrilha que manipula resultados de futebol. As prisões fazem parte da operação ‘Game Over’ e os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo, Bauru, São José do Rio Preto e Sorocaba e nos estados do Ceará e Rio de Janeiro.

Um dos episódios que levou a polícia a investigar a suspeita de manipulação de resultados foi uma denúncia feita por jogadores do Grêmio em que eles afirmaram ter recebido uma proposta de US$ 25 mil para perder no dia 11 de fevereiro por mais de três gols para o Rio Preto, pela Série A-3 do Campeonato Paulista. O time realmente foi derrotado por 4 a 0 e o quarto gol levantou suspeitas, pois foi marcado já no final do jogo e saiu de um pênalti cometido por um atacante. Mas os atletas afirmaram não ter aceito o dinheiro, tanto que foram eles próprios que apresentaram a denúncia.

Notícias relacionadas:

Atletas do Grêmio Barueri denunciam suborno

FPF vê manipulação em jogo do Grêmio

Poucos dias depois, em março, o jornal Folha de São Paulo publicou reportagem afirmando que seis clubes paulistas foram procurados por mafiosos que ofereceram dinheiro para que os times perdessem jogos. Eles fariam parte de um esquema de compra de resultados para apostadores de vários países da Ásia. Segundo apurou a polícia, além do Grêmio Barueri, as equipes envolvidas eram América-SP, hoje inativo, Assisense, EC São José e Grêmio Catanduvense. Jogadores e dirigentes das equipes afirmaram não ter aceitado.

Nenhum dos presos nesta quarta-feira teve ligação com o Grêmio Barueri no período investigado. O Barueri na Rede tentou falar com ex-dirigentes do clube, mas eles não foram encontrados.

[sam_ad id=”20″ codes=”true”]