Garota assassinada vinha sofrendo ameaças

535

Jovem de 19 anos foi assassinada por dois motoqueiros na terça-feira quando estava diante de casa com o namorado, no Parque Viana

A garota que foi assassinada na noite de terça-feira no Parque Viana, num crime com características de execução, vinha sofrendo ameaças desde o fim do ano passado, segundo amigos. Ela, no entanto, dizia não saber quem a estava ameaçando nem por quê.

Na noite de terça-feira, 29/3, Stefani do Nascimento Melo, de 19 anos, estava sentada com o namorado Mauricio Carvalho, 25 anos, na calçada diante de casa, na rua Recanto da Pedra, no Parque Viana, como faziam frequentemente.

Por volta das 20 horas, dois homens que chegaram numa moto se aproximaram e sem dizer nada desferiram pelo menos oito tiros contra o casal, três na direção do rapaz, cinco na da garota.

Eles foram socorridos por amigos da jovem e levados para o pronto-socorro central de Barueri (Sameb), onde Stefani morreu três horas depois.

Ameaças

Stefani e Mauricio namoravam fazia cerca de um ano. Ela era considerada uma garota ativa e independente desde a adolescência, mas ficou mais recolhida depois do início do namoro, a ponto de se afastar de alguns amigos.

Ainda assim, revelou que vinha sofrendo ameaças de morte por telefone e tentou descobrir de quem partiam e qual seria o motivo, mas não conseguiu saber.

Desde o momento do crime até ser socorrido no Sameb, Mauricio disse várias vezes que ele era o responsável pela morte da namorada, segundo testemunhas.

[sam_ad id=”4″ codes=”true”]