Definidos os confrontos das quartas de final do campeonato

1063

Jogos de ida da primeira fase do mata-mata devem ser realizados dia 17 de setembro

olga1
Classe A saiu na frente, mas Olga reagiu no fim e conseguiu virar o placar/Fotos: BnR

Com os resultados da última rodada da fase de classificação, disputada neste domingo, 3/9, ficaram definidos os classificados e os cruzamentos das quartas de final do Campeonato de Futebol Amador de Barueri. Das oito equipes que vão continuar na competição, seis também haviam disputado as quartas no ano passado. Ficaram de fora Vila do Sapo, eliminado, e América. Entraram ABC e Classe A.

confrontos-quartas-de-finalNo alto da classificação estão os dois finalistas de 2016, Petrolina, que terminou em primeiro e invicto, e Ganga. O jogo do time do Mutinga neste domingo nem terminou. O Sport Aldeia, já rebaixado, entrou em campo com sete jogadores, mínimo regulamentar. Quando a partida estava 2 a 0 para o Petrolina, um jogador do Aldeia se contundiu e a partida foi encerrada.

O Noroeste, que chegou à última rodada precisando vencer para conseguir a vaga, perdeu por 2 a 1 para o rival Argentinos Jrs de virada em jogo cheio de emoção. O Argentinos fez 1 a 0 em gol de pênalti. No segundo tempo, o Noroeste empatou em linda cobrança de falta de Carrara. Faltava um gol para a classificação e o jogo ficou aberto, mas foi Argentinos quem acabou desempatando e vencendo.

Com a derrota do Noroeste, ficaram definidos os oito classificados e os jogos da tarde serviram apenas para definir os cruzamentos da próxima fase, que será jogada em dois jogos, provavelmente a partir de 17/9, já que no próximo fim de semana é de feriado prolongado e não deve haver rodada.

GR Olga 2 x 1 Classe A

Os dois times entraram em campo classificados, pois sabiam o resultado da partida do Noroeste. O jogo até teve jeito de amistoso no primeiro tempo, mas esquentou no final, com direito a confusão generalizada e expulsões.

Apesar do calor que chegou a 30ºC no domingo, os times começaram a partida a toda. O GR Olga tentando impor seu jogo de controle do meio de campo, e o time leve do Classe utilizando a velocidade, especialmente com o estreante Fernandinho, que punha fogo no jogo pela direita e deixando os companheiros em condição de marcar, mas o gol não saiu.

Aos poucos o Olga foi se impondo e dificultando a saída do adversário. Até que aos 20 minutos, Welington, que organizava as jogadas do time, acertou um lindo chute de fora da área e obrigou o goleiro Rômulo a fazer grande defesa. A resposta veio quatro minutos depois, com um chute venenoso de Alvinho a meia distância e quem teve que se desdobrar dessa vez foi Gordo.

O arqueiro do Olga ainda apareceria fazendo outra defesa complicada aos 36 minutos, em chute de Rodrigo. O primeiro tempo acabou com o Classe A mais contundente no ataque. No último minuto, o time ainda acertou o travessão do adversário em falta pela direita que Alvinho cobrou e quicou no chão.

Para a segunda etapa, a proposta do Olga foi congestionar o meio campo e controlar o jogo. O Classe A continuou apostando a velocidade de seus atacantes e teve duas grandes chances já nos primeiros minutos. Aos quatro, após um bate-rebate na área do time dos Camargos, a bola sobrou livre para Rodrigo chutar rasteiro e abrir o marcador. No minuto seguinte, o Classe A desperdiçou a chance de encaminhar a vitória ao perder um gol debaixo da trave.

O Olga então avançou e ofereceu o contra ataque ao Classe A, que não soube ampliar a vantagem. Mas a pressão do Olga começava a dar resultado. Aos 20 minutos, numa boa jogada pela esquerda, a bola foi cruzada rasteira e encontrou Pelé, que chutou por cima. Até que aos 34, Wellington sofreu pênalti que Kaique bateu para empatar a partida.

olgaconfusao
Os dois times se envolveram numa grande confusão no final da partida

Nesse momento, a temperatura do jogo estava altíssima e nem parecia que as duas equipes já estavam classificadas. E foi nesse ambiente que aos 35 minutos estourou uma confusão generalizada. O lateral Pedro, do Classe A, fez falta dura e foi acusado pelos jogadores do Olga de ter cuspido no adversário caído.

Jogadores e dirigentes das duas equipes se agrediram verbalmente e se empurraram durante cinco minutos. Com os ânimos acalmados, foram expulsos Pedro, do Classe A, e Léo Lima do Olga. Com o reinício do jogo, Wellington, que vinha se destacando durante o jogo, acertou um pelo chute rasteiro de fora da área e marcou o gol da virada do GR Olga.

O saldo do jogo, que não valia nada, foram duas expulsões e um festival de cartões amarelos que desfalcarão ambos os times na primeira partida das quartas de final.

Comunidade 2 x 0 Ceará

Ceará e Comunidade entraram em campo, no CT da Vila Porto, às 13h30, já classificados para as quartas de final e a única motivação para as equipes, jogando sob um sol fortíssimo, era melhorar sua posição final da tabela.

Naquele momento, o Ceará tinha caído para a quarta posição, pois Ganga, Argentinos Jrs e Petrolina tinha vencido seus jogos, e precisava vencer para retomar a segunda posição. Para o Comunidade, uma vitória poderia alçar a equipe de oitavo para quinto lugar.

comuna1
Centroavante Mistura bate para marcar o primeiro do Comunidade

As equipes fizeram um primeiro tempo monótono e sem emoção. O Ceará entrou em campo com um atleta a menos, mas não deu chances para o adversário, que não conseguiu encontrar espaços para abrir o placar. Poucas oportunidades foram criadas para ambos os lados e nenhuma bola chegou a oferecer perigo aos goleiros.

O primeiro lance de perigo foi acontecer aos 5 minutos do segundo tempo. Leandro carregou a bola na intermediária e aproveitou que a defesa abriu, para dar um belo chute, acertando o travessão. A bola retornou nos pés de Mistura que, com o gol vazio, desperdiçou a chance. No lance, o goleiro Denis, do Ceará, que é um atacante improvisado, caiu de mau jeito e se contundiu, deixando a partida.

Com nove em campo, o Ceará se retraiu e o jogo ficou num campo só. O Comunidade tentava de todos os modos abrir o placar. Entretanto, foi o Ceará que teve uma chance clara de gol. Aos 15 minutos, Márcio carregou a bola pela meia direita, tabelou e recebeu livre na frente, mas chutou mal e a bola se perdeu pela linha de fundo.

O Ceará se defendia como podia e a partida parecia que iria terminar empatada. Mas, aos 31 minutos, Motoca chutou rasteiro, de fora da área, no canto esquerdo do goleiro, que rebateu para o lado. Marcelo aproveitou e centrou de volta para Mistura empurrar para as redes e fazer 1 a 0 para o Comunidade.

Com o forte calor, as equipes mostravam sinais de desgaste. Pior para o Ceará, que estava com nove em campo e não tinha substitutos. Aos 35 minutos, Juninho, que entrara no segundo tempo, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Fabrício fazer o segundo e dar números finais à partida.

11a-rodada