Furlan doa mais R$ 559 mil para a própria campanha

88

Em setembro, candidato tucano fez nova doação de recursos pessoais à campanha, além do R$ 1 milhão que havia dado anteriormente. Candiato a vice Beto Piteri doou outros R$ 200 mil

furlisq

28 de Setembro de 2016

Rubens Furlan, candidato a prefeito de Barueri pelo PSDB, doou a sua campanha este mês R$ 559 mil. Como anteriormente ele já havia cedido de seus recursos R$ 1 milhão, agora a soma de doações de próprio bolso soma R$ 1,559 milhão. Seu companheiro de chapa, candidato a vice-prefeito Beto Piteri, fez em setembro um desembolso de R$ 200mil, semelhante ao que havia feito antes. Assim, a dupla já destinou à campanha em recursos pessoais R$ 1,959 milhão de reais.

Quando Furlan doou a si próprio o primeiro milhão, seus adversários de campanha mostram estranheza com a doação. “O candidato está se desfazendo de 16% do seu patrimônio declarado a Justiça eleitoral a que preço?”, perguntou à época Cláudio Paes, candidato a prefeito pela Rede Sustentabilidade. “Se pegarmos o salário do prefeito atual e multiplicamos por 48 meses, o ex-prefeito vai pagar para trabalhar se for eleito”, disse Néo Marques. O valor líquido do maior salário de um político no Brasil em quatro anos hoje equivale a R$ 951.823,06.

Ao Barueri na Rede, Furlan afirmou que interpreta sua tentativa de um quinto mandato como uma missão, em razão da situação em que se encontra a cidade. “Pelo momento que estamos vivendo, achei que ainda não estava concluído aquilo que eu imaginava para a cidade e resolvi aceitar como um desafio”, disse ao BnR.

Até agora, as receitas de campanha de Furlan somam R$ 1.967.642,98. A contabilidade de seus adversários registra no momento R$ 12.100 para Claudio Paes; R$ 24.100 para Néo Marques e R$ 3 mil para Saulo Goes (Psol).

frase-producao-bordo