Força-tarefa resgata quase 50 cães e gatos em ação de emergência

791

Atendendo solicitação do próprio dono, cerca de 30 cães e 15 gatos, sob risco de despejo, foram acolhidos

alto-resgate
Animais foram recolhidos com a ajuda da guarda Ambiental/Fotos: Divulgação

Uma força-tarefa, formada agentes da Secretaria do Meio Ambiente, Centro de Proteção ao Animal Doméstico (Cepad), Zoonoses, Guarda Ambiental e por uma protetora independente juntou-se para atuar no resgate e acolhimento de cerca de 50 animais de um morador do Bairro dos Altos, na manhã desta sexta-feira, 3/2.

Segundo informações obtidas pelo Barueri na Rede, o morador procurou o Cepad pedindo auxílio para acolher os animais que ele mantinha em casa, já que recebeu ordem de despejo e teria que desocupar o local. Sem ter como acomodá-los, os bichos iriam para a rua. Diante da solicitação, e sob o risco de os animais – cerca de 30 cães e 15 gatos – serem abandonados, foi montada toda a ação de resgate.

resgate2
Depois de acolhidos, banho e tosa

O acolhimento de parte dos animais foi feito pelo Centro de Zoonoses, com o apoio da Guarda Ambiental, que foi acionada para ajudar na logística e no transporte. Segundo o major José Carlos Querato, da Ambiental, além do suporte com gaiolas, foi montado também apoio para garantir a segurança da operação.

Parte dos animais que puderam ser recolhidos foram encaminhados ao Centro de Zoonoses e, com a ajuda de Daniela Lo Bello, protetora da região, alguns outros foram para lares temporários. Os que estão na zoonones, após período de quarentena, serão encaminhados ao Cepad para castração e vacinação e ficarão disponíveis para adoção.

Como o Cepad já tem animais aguardando adotantes, não haveria espaço para abrigar os que precisaram ser recolhidos sob a ameaça de despejo. Foi então que algumas protetoras de Barueri se prontificaram a acolher alguns desses animais.

abrigados
Grupo de protetoras acolheu parte dos gatos provisoriamente

Segundo uma delas, que preferiu não se identificar, em grandes resgates como esse, é preciso juntar forças. Ela, que faz parte de um grupo criado recentemente – Leia a matéria: Protetoras unem forças – recebeu e prestou os primeiros cuidados para parte dos gatinhos.

Alguns já foram adotados e seguiram para o novo lar. Porém, mesmo parte dos animais tendo ido para a Zoonoses e outra parte para os cuidados de protetoras, restaram muitos no imóvel  que ainda correm risco de ir parar nas ruas.

adotado
Alguns animais foram para lares temporários, a da foto já foi adotada

Diante dessa situação emergencial, uma das protetoras, que intermediou as adoções, iniciou uma campanha para conseguir mais lares para os animais e assim garantir que os que ainda ficaram no imóvel do Bairro dos Altos não sejam despejados na rua. O Cepad também está em busca de lares para abrigar esses cães e gatos, para evitar que sejam descartados.

Apesar da quantidade de animais num único lugar, os quase 50 cães e gatos não apresentavam sinais de maus tratos ou doenças graves. Ainda assim, todos precisaram de banhos e cuidados como tosa e terão de ficar um tempo em observação.

Como adotar com responsabilidade

A Vigilância Sanitária entendeu que a família não fez por mal, mas não tinha condições de cuidar de tantos bichos. Como o pedido de ajuda partiu do próprio dono, e mesmo não estando dentro dos parâmetros ideais previstos na lei municipal para manter animais de estimação, não há intenção, num primeiro momento, de punição – o caso será tratado como um problema social.

abrigado
Animais estavam bem cuidados

As condições para abrigar animais, mesmo os retirados das ruas, precisam ser observadas. Além de espaço e alimentação adequados, devem ser considerados castração, vacinação anual e eventuais idas ao veterinário, já que há sempre a possibilidade de o animal adoecer.

Orientações para uma adoção responsável podem ser obtidas tanto no Cepad como no Centro de Zoonones. Para quem se interessar a fazer parte dessa ação e dar lar temporário, ou mesmo adotar um dos animais resgatados, o Cepad, além das protetoras que se engajaram, pode atender os interessados.

Mais informações podem se obtidas nos telefones: Cepad – 4198-0819 / Zoonoses – 4706-1011.