Exército faz buscas em empresa de blindagem de Barueri

2477

Militares atenderam a pedido de investigação que apura emissão de documentos falsos e uso de materiais inadequados

blindfabr2
Endereço do Jardim São Luís onde estiveram oficiais e soldados

Militares do Exército realizaram nesta quinta-feira, 2/2, uma operação na sede e na oficina de montagem da empresa de blindagem de veículos Avallon, que ficam no Jardim São Luís, em Barueri. Foram recolhidos materiais e documentos no local e também em uma unidade da empresa na capital.

A Avallon é uma das maiores empresas do setor no país e as autoridades suspeitam que ela esteja falsificando certificados e empregando materiais de qualidade inferior à determinada em lei para a blindagem dos carros. Isso poderia colocar em risco quem compra um carro que deveria ser a prova de balas.

O que levou à suspeita contra a companhia foi o fato de ela cobrar preços bem inferiores aos do mercado. Isso poderia ser resultado da utilização de materiais de qualidade inferior e, consequentemente, mais baratos.

blindloja
Loja em São Paulo também recebeu visita de militares

A atividade de blindagem de veículos é controlada pelo Exército, que também é responsável pela liberação dos veículos blindados e pelos testes dos materiais usados, que devem resistir ao impacto de tiros. Além disso, os proprietários dos carros e os próprios veículos devem constar de um cadastro nacional, mantido pelo Exército. O objetivo é saber quem tem automóveis protegidos e evitar que pessoas encomendem blindagens para a prática de crimes.

Durante as investigações, o Ministério Público Militar concluiu ainda que oficiais estariam cobrando propina para liberar veículos que não obedeciam as normas de segurança.

A Avallon divulgou nota afirmando que estará à disposição das autoridades para esclarecer qualquer questão ligada às investigações assim que tiver acesso às denúncias.