Aliança e River fazem a final do futsal

742

River reverteu a desvantagem e venceu de virada. O Aliança não deu chances para o Meninos da Vila.

No ginásio do Parque dos Camargos, neste sábado, 4/11, aconteceram as duas partidas de volta da fase semifinal do Campeonato de Futsal de Barueri. O River precisava vencer a partida para passar para a final e, após sair atrás do placar, acabou vencendo por 4 a 1 a equipe do Grêmio. No segundo jogo, o Meninos da Vila tinha uma luta inglória, pois precisava vencer o Aliança no tempo normal e obter nova vitória na prorrogação. Perdeu por 7 a 0. Com os resultados, os dois times do Engenho Novo fazem a grande final, eliminando as equipes do Jardim Belval.

No início do primeiro jogo, o ginásio estava relativamente vazio, mas no decorrer da partida as torcidas apareceram e fizeram suas festas. Diferente da rodada anterior, a guarda municipal deslocou cinco viaturas para garantir a segurança dos jogadores, torcedores e equipes de arbitragem. No final do segundo jogo, guardas tiveram que entrar em quadra para proteger a arbitragem até que os ânimos se acalmassem. Data e local da final ainda não foram divulgadas pela Secretaria de Esportes.

Grêmio 1 x 4 River

Motoca chuta e abre o placar para o Grêmio
Motoca chuta e abre o placar para o Grêmio

A partida começou morna, com os times marcando forte e se estudando. Nos primeiros minutos, nenhuma equipe ofereceu perigo real ao adversário. O Grêmio administrava a vantagem do empate e o River parecia mais aceso. Aos 5 minutos, a equipe do Belval conseguiu abrir o placar. A zaga do River deu bobeira, Motoca roubou a bola e finalizou, colocando o Grêmio em vantagem.

Na frente do marcador, o Grêmio começou a trabalhar mais a bola, mas viu o time rival crescer na partida e ficou acuado na sua quadra. Até os 15 minutos, o que se viu foi um bombardeio do time do Engenho. Com dificuldades de transpor a forte marcação, os atletas do River partiram para jogadas individuais pelas laterais, com cortes secos e batidas fortes em direção ao gol, parando na boa atuação do goleiro Biel.

Aos 16, Fernando recebeu a bola cara a cara com o goleiro, mas chutou para fora. No minuto seguinte, Valter recebeu sozinho, ao pé da trave esquerda do goleiro, e de carrinho empurrou a bola para as redes colocando igualdade no placar. O River continuou oferecendo perigo, mas não conseguiu o segundo gol e o primeiro tempo terminou.

No segundo tempo, River consegue virar a partida
No segundo tempo, River consegue virar a partida

No retorno, o jogo começou equilibrado, com ambas as equipes criando várias oportunidades de gol. Aos 11, o River conseguiu a virada. Gustavo recebeu pela direita, fintou o marcador e bateu cruzado colocando seu time na frente. No minuto seguinte, o Grêmio teve a chance do empate em cobrança de tiro livre direto, após o rival ter cometido a sexta falta. Juninho cobrou forte, mas a bola foi por cima do gol.

A equipe do Engenho voltou a marcar aos 14 minutos. Gustavo roubou a bola, carregou pela direita e tocou para Zóio chutar. Após defesa parcial do goleiro, o próprio Zóio conseguiu empurrar a bola para as redes. Precisando do empate, o Grêmio avançou seu goleiro e impôs seu domínio na quadra adversária. Mas, após uma roubada de bola, Valter chutou para o gol vazio, marcando o quarto gol e decretando a classificação do River para a final.

Aliança 7 x 0 Meninos da Vila

O equilíbrio mostrado em quadra na partida anterior dava ao Meninos da Vila a esperança de conseguir uma vaga na final. Mesmo sendo derrotada pelo forte Aliança, a equipe do Belval tinha feito uma bela partida. No começo do jogo, o time do Meninos esboçou superioridade fazendo pressão nos rivais e criando chances de abrir o placar.

De cabeça, Pedrinho abre o placar para o Aliança
De cabeça, Pedrinho faz o primeiro do Aliança

Aos poucos, o time do Engenho passou a dominar a partida e crescer em quadra. Dos cinco aos oito minutos, promoveu uma fuzilaria  numa sequência de chutes e escanteios, parando sempre nas mãos do goleiro Igor. O Aliança era melhor em quadra e o rival quase não oferecia riscos. De tanto tentar, conseguiu abrir o placar aos 15 minutos. Paulinho roubou a na entrada da área, chutou e o goleiro rebateu. A bola subiu e Pedrinho aproveitou para enfiar a cabeça na bola e marcar.

No final do primeiro tempo, Ivan fez uma bela jogada pelo meio, se livrou da marcação e tocou para Guilherme bater cruzado. O goleiro defendeu, mas a bola sobrou na área e, na tentativa da vaga afastar, a bola bateu em Mizinho e foi parar dentro do gol. Com dois gols de desvantagem, a equipe do Meninos foi para o intervalo com duas preocupações: virar o jogo no tempo normal e ganhar na prorrogação.

Na volta dos vestiários, o Meninos partiu para o ataque mesmo se expondo mais na defesa. Mas, aos 4 minutos, veio o balde de água fria. Derek recebeu a bola, se livrou da marcação e tocou para Jota bater forte e fazer o terceiro gol do Aliança. Aos 9, com a equipe do Belval utilizando o goleiro linha, Everton conseguiu roubar a bola e encontrar espaço para bater, de sua quadra, para o gol vazio, ampliando o placar.

Torcida faz a festa nas arquibancadas
Torcida faz a festa nas arquibancadas

Mizinho ainda tentou diminuir aos 11 minutos. Após receber a bola, livre pela esquerda, chutou na trave, desperdiçando uma grande chance. Aos 12, Joe foi expulso por reclamação, mas não deixou o Meninos com um a menos em quadra, pois ele tinha sido substituído após a falta que gerou as reclamações. Aos 15, a torcida do Aliança cantava e festejava, só parando os cantos para gritar “”olé”.

Com o goleiro no ataque, o gol vazio era um prato cheio
Com o goleiro no ataque, o gol vazio era um prato cheio

De cabeça quente, o time do Meninos errava muitos passes e via a equipe rival se fechar na marcação. Ainda com o goleiro linha, o gol vazio era uma preocupação. E o quinto gol saiu, aos 17 minutos, em mais uma roubada de bola, com Jota recuperando a bola e chutando de sua quadra. Aos 18, em uma bela jogada, Kaká entrou driblando a zaga toda e, na linha de fundo, centrou a bola para o chute certeiro de Everton, sexto do Aliança.

Faltando pouco mais de um minuto para o final, a equipe do Belval cometeu a sexta falta, gerando um tiro livre direto para o rival. Na cobrança, Kaká soltou uma bomba e fez o sétimo gol do Aliança. A partida se encaminhava para o final quando, exaltados, os atletas do Meninos partiram para cima da arbitragem e a guarda municipal teve que entrar em quadra. O jogo terminou na sequência.

Nas arquibancadas, a torcida do Aliança festejava dando seu show particular com seus cantos e sua batucada, que embalaram o time durante toda a partida.