Equipes de Saulo e Furlan entram em conflito por causa de jornal

103

Partidários dos dois candidatos a prefeito envolveram-se em confusão na noite de sexta por causa de tabloide que publicou denúncias contra o ex-prefeito

saulo-300x202

1 de Outubro de 2016 

Partidários dos candidatos a prefeito Rubens Furlan (PSDB) e Saulo Goes (Psol) envolveram-se numa confusão na noite de sexta-feira, 30/9. Por volta das 23h20, cabos eleitorais do ex-prefeito chegaram ao comitê de Saulo, na rua Antonio Tendeiro, no centro, e surpreenderam uma kombi onde havia cerca de 1,5 mil exemplares de um jornal de oito páginas em formato tabloide editado pela Associação Transparência Barueri (ATB). O jornal continha uma série de reportagens que faziam denúncias contra Furlan.

De acordo com a equipe do ex-prefeito, um grupo de colaboradores do vereador Saulo Goes já havia entregue milhares de exemplares do tabloide por bairros de Barueri durante a sexta-feira e eles decidiram recolher aqueles que ainda estavam no veículo. Como os partidários de Saulo não quiseram permitir, houve uma grande confusão que envolveu cerca de 20 pessoas.

A Guarda Municipal interveio e os integrantes das duas equipes foram levados para a Delegacia de Polícia de Barueri. Lá, foi registrado Boletim de Ocorrência com a denúncia dos crimes de calúnia, difamação e injúria, supostamente praticados por Sérgio Dias, representante da ATB e responsável pelo jornal.

Roberta Rocha, advogada e mulher de Saulo, denunciou um homem chamado Felipe por ter atirado o carro contra a kombi dela, para impedir que deixasse o local. Ela afirmou ainda que o homem lhe disse “isso não vai ficar assim e pode ficar pior.

Fernando Cosme Calegari Xavier, colaborador de Saulo, acusou Rubens Furlan Filho, que participou da confusão, de tê-lo agredido com dois chutes na perna esquerda. Os partidários de Furlan negaram as agressões e o advogado de Furlan Filho, Carlos Alberto Santiago, não se manifestou sobre a acusação, mas afirmou que iria conversar com seu cliente para depois definir o que fará.

A polícia apreendeu os 1,5 mil jornais e a kombi, de propriedade de Roberta Rocha.