Confirmada morte por sarampo de criança atendida em Barueri

13164

Menina de quatro meses moradora de Osasco foi diagnosticada no PS Infantil no início do mês

A secretaria estadual de Saúde divulgou boletim na noite desta sexta-feira, 30/8, informando a morte de uma criança de quatro meses por sarampo. A menina morava em Osasco, mas foi diagnosticada no Pronto Socorro Infantil de Barueri, por isso, aparece momentaneamente como moradora da cidade.

No dia 31/7,  Isabella Quintino Amaral, moradora da Vila Yolanda, em Osasco, começou a apresentar manchas vermelhas pelo corpo e foi levada até o Hospital Antonio Giglio. Lá, disseram à mãe, Juliane Silva Amaral, que era um caso de broncopneumonia e sapinho e mandaram a criança para casa.

Inconformada, Juliane decidiu trazer a filha a Barueri no dia 1/8. O estado de saúde da criança se agravou, ela foi entubada e os médicos concluíram que se tratava de sarampo. Por isso, foi transferida para o Hospital Regional de Osasco, onde morreu um dia depois. No atestado de óbito, constam como causas da morte sepse e broncopneumonia, mas o resultado definitivo dos exames só saiu hoje, apontando sarampo.

Isabella: diagnóstico errado

Isabella é o terceiro caso de morte pela doença registrado este mês no estado. O primeiro foi um homem de 42 anos morador da capital, que teve o diagnóstico confirmado na quarta-feira. O outro é um menino de nove meses, também de São Paulo, cuja morte foi anunciada nesta sexta-feira.

Normalmente, as crianças só são vacinadas contra o sarampo aos 12 meses. Por causa do aumento do número de casos no país, o Ministério da Saúde passou a recomendar a imunização a partir dos seis meses de vida.

A recomendação médica é que as mães evitem expor o bebê a aglomerações, mantenham os ambientes bem ventilados e procurem imediatamente um serviço de saúde diante de qualquer sintoma da doença (manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite ou manchas brancas na mucosa bucal).