Operação contra tráfico internacional cumpre mandado em Barueri

2686

Investigadores apontaram mansão em construção, em Barueri, como um dos imóveis ligados a quadrilha

Um dos imóveis da quadrilha estava em construção em Barueri/Foto: Divulgação Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) deflagrou a operação Aplique contra uma quadrilha especializada em tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro na manhã desta terça-feira, 23/4, em São Paulo e Campo Grande (MS). Segundo as investigações da PF, um dos imóveis ligados ao grupo criminoso fica em Barueri.

Ainda em obras, a mansão em Barueri é um dos seis imóveis da quadrilha que foram bloqueados por determinação da Justiça. Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão nos endereços, além de um mandado de prisão preventiva contra o chefe da quadrilha, conhecido como Boy, que está preso desde outubro do ano passado. Ele é integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Nove veículos foram apreendidos e R$ 30 milhões oriundos de lavagem de dinheiro foram bloqueados. A operação foi chamada de Aplique porque a quadrilha lavava parte do dinheiro em salões de beleza em Osasco e nos bairros do Morumbi e Vila Andrade, em São Paulo.

O grupo fazia distribuição de cocaína no Brasil e enviava a droga para o exterior, utilizando o Aeroporto Internacional de Guarulhos, onde passageiros chamados de “mulas do tráfico” tentavam embarcar com drogas escondidas em malas com compartimentos secretos. Mulheres de 29 e 30 anos que transportavam as drogas foram presas no ano passado.

Em 2017, quando começaram as investigações, a PF apreendeu R$ 240 mil em dinheiro na cidade de São Paulo que seriam entregues para pagar uma remessa de droga, transportada por um helicóptero. A aeronave não pousou e a droga não foi entregue. Os suspeitos foram ouvidos e a PF começou a monitorar a quadrilha, prendendo um deles no dia seguinte, no Guarujá com 40 kg de cocaína.