Mães de alunos pedem ventiladores nas escolas

1393

A Secretaria da Educação já teria sido acionada, mas até o momento nada foi feito 

A falta de ventiladores nas escolas da rede pública tem preocupado mães de alunos de duas unidades de educação infantil, que ficam no Jardim Belval e no Jardim Audir. Os relatos são de que, na Emef Prof. Aristides da Costa Silva e no maternal Egle Aparecida Rodrigues Campos, as crianças estudaram expostas ao calor intenso das últimas semanas, que chegaram a marcar 34,1°C.

Suelem Sikonski, mãe de um aluno de dois anos do maternal, contou ao Barueri na Rede que o local onde seu filho e outros 36 bebês ficam sob os cuidados dos professores tem apenas um ventilador. “Mas, durante a reunião de pais realizada no sábado, 2/2, constatei que ele estava quebrado”, afirma Suelem, demostrando indignação com a situação que os pequenos estão enfrentando.

Ao questionar a diretoria da instituição sobre a falta de ventilação, Suelem teria sido informada de que já existe uma solicitação de compra de novos ventiladores, porém, dois meses depois do pedido feito à prefeitura, a escola ainda aguarda o recebimento dos aparelhos.

Na segunda-feira, 4/2, a mãe da criança também teria entrado em contato com a Secretaria da Educação para saber o motivo da demora na entrega. “Além de afirmarem que é normal ter ventiladores quebrados em escolas, me disseram que não existe prazo para instalação dos equipamentos”, comenta Suelem, destacando que ela teme pela saúde do filho caso as temperaturas voltem a aumentar.

Já a mãe de uma menina de nove anos, que estuda na Emef Prof Aristides da Costa Silva e que pediu para não ser identificada, procurou o BnR para dizer que existe um único ventilador na sala de aula da filha – que comporta cerca de 20 crianças. Para enfrentar o problema dos dias quentes, uma das alternativas seria abrir as janelas – o que, de acordo com ela não é possível, pois estão quebradas.

Ao ser questionada sobre a situação das escolas, a prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação (Secom), informou que “a Secretaria da Educação está tomando as devidas providências para adquirir os ventiladores o mais breve possível”.