Escola no Belval não tem o mato cortado desde o início do ano

1790

Emef Profª Naly Benedicta Becegatto Camargo Mancini sofre com vegetação e sujeira nas calçadas

k
Segundo moradores, mato não é cortado desde o início das aulas em fevereiro/Foto: Leitora BnR

Desde o início do ano letivo, a EMEF Profa. Naly Benedicta Becegatto Camargo Mancini, no Jardim Belval, tem sofrido com o mato alto que cerca a escola.

A unidade fica na rua Princesa Isabel e, de acordo com moradores, a vegetação não é podada há pelo menos dois meses. “Desde a volta às aulas não cortaram o mato. Está enorme e com muitos bichos”, conta uma leitora do Barueri na Rede, que mora próximo à escola.

Além disso, há relatos de lixo e entulho nas calçadas próximas, jogado pela própria população. Sobre a questão apresentada, o BnR procurou a prefeitura por meio da Secom e até o fechamento desta matéria não obteve respostas.