Em menos de um mês, casos de sarampo dobraram no município

530

Até agosto o número era de 26, passando agora para 52. Uma das quatro mortes registradas no país foi de Isabella Amaral, de quatro meses, atendida em Barueri

A Secretaria Estadual de Saúde divulgou o número atualizado de casos confirmados de sarampo em todo o estado. Em Barueri, de agosto para setembro o número de casos da doença passou de 26 para 52. Mesmo após os números dobrarem, a campanha de vacinação não foi estendida na cidade.

Além de Barueri, municípios da região, como Carapicuíba e Osasco, também tiveram um aumento nos casos. Em Carapicuíba, o número de pessoas com sarampo passou de 26 para 40. Já Osasco foi de 36 casos até agosto, para 53 casos registrados até setembro de 2019.

Na última semana, o Barueri na Rede noticiou o caso da menina Isabella Amaral, de quatro meses, que morreu em decorrência do sarampo. A criança, que era moradora de Osasco, chegou a ser atendida na cidade mas voltou para casa com a mãe após os médicos dizerem que o caso se tratava de sapinho e broncopneumonia. Isabella só foi diagnosticada com sarampo no Pronto Socorro Infantil de Barueri, por isso, a morte foi registrada como um caso do município de Barueri (relembre o caso).

Além de Isabella, em todo o país foram registrados mais três casos. O primeiro deles, de um homem de 42 anos, morador da capital, outro de um menino de nove meses, também morador de São Paulo, e o caso mais recente de uma criança com menos de um ano em Pernambuco.

Em Barueri, mesmo após o caso da menina Isabella, a Campanha de Vacinação contra sarampo para pessoas de 15 a 29 anos, bebês de seis aos 11 meses, além de pessoas que não tinham tomado a vacina não foi prorrogada e durou até o dia 16/8. Já em cidades como São Paulo e Carapicuíba, a vacina para bebês na faixa etária estabelecida foi estendida até o dia 31/8.