Demolição da Emef do Silveira faz alunos serem transferidos

1096

Alunos da José Leandro de Barros Pimentel estão sendo realocados em escolas da região. Prazo para construção da nova escola é 2020

A Emef José Leandro de Barros Pimentel, que fica na Rua Paiaguás, no Jardim Silveira, será demolida para construção de um novo prédio. Os alunos da unidade estão sendo realocados para outras escolas da região.

Segundo a prefeitura, desde o ano passado ocorreram diversas reuniões com os pais dos estudantes sobre a proposta para ampliar e modernizar a escola. Neste ano, os alunos foram remanejados para escolas próximas, como as Emefs Alexandrino, Alaíde e Dalva Fogaça, levando em consideração o endereço e o ano em que o aluno está.

Uma mãe relatou ao Barueri na Rede estar com problemas para mudar o filho de escola. “Ele foi encaminhado para a escola Dalva, mas fica longe da minha casa. Estamos se mudando para o Jardim Belval. Fui na escola Elvira, mas não consegui vaga”, conta. “Mesmo sendo uma transferência, não consegui. Falaram que esse ano não abriu vaga”, completa.

A justificativa da prefeitura para a demolição da Emef do Silveira é que o prédio da unidade, um dos mais antigos da cidade, já estava apresentando problemas de elétrica e hidráulica. E que a demanda da região exige uma escola maior para abrigar mais alunos. A previsão para construção do novo prédio é 2020.

Em março do ano passado, a prefeitura reinaugurou a Emeief Benedito Adherbal Farbo, no Vale do Sol, após três anos em obras (relembre). A escola foi fechada em julho de 2015 e, assim como ocorre na Emef José Leandro de Barros Pimentel, os alunos foram realocados para outras instituições na cidade.