Boato faz GCM reforçar segurança de escola

5653

Prints de um perfil no Facebook circulou pelas redes sociais 

Boatos de um suposto ataque em escolas da rede municipal de ensino voltaram a preocupar pais de alunos e fizeram a Guarda Civil Municipal reforçar a segurança ao redor das unidades na manhã desta terça-feira, 16/4. Prints de um perfil no Facebook circularam nas redes sociais, no qual ameaçava atacar uma escola no Jardim Mutinga.

Um perfil no Facebook com o nome de “Erik Dylan” publicou que havia acabado de sair da escola, disse que “eles não mudam, ficam tratando uns aos outros como lixos” e que iria “resolver isso”. O perfil tinha foto de um dos autores da tragédia da escola de Suzano, que deixou 10 mortos no mês passado.

Após denúncias, perfil foi excluído do Facebook/Foto: Leitores BnR

Após a publicação, pais de alunos da escola e de outras unidades denunciaram o perfil e pediram medidas de segurança por parte das autoridades. O perfil na rede social foi excluído.

O Barueri na Rede procurou a prefeitura, que por meio da Secom, informou que “o sistema de monitoramento e rastreamento da Guarda já havia identificado o problema desde o início e tomou as providências necessárias imediatamente”.

A nota afirma que “além de intensificar o patrulhamento nos arredores da escola, há câmeras de segurança na unidade em vigília constante”. Também informa que “os pais do aluno também já foram notificados e as aulas seguem na mais perfeita normalidade”.

Áudio de aluno causou pânico

Uma semana após o caso em Suzano, áudios de um adolescente de 14 anos de uma escola de Barueri causaram pânico na cidade. Ele afirmava que invadiria uma escola onde estudou, na Vila Universal, e “mataria uns 30” (relembre).

O autor do áudio foi identificado e ficou sob acompanhamento do Conselho Tutelar e sendo assistido pela Promotoria da Infância e Juventude de Barueri.